Rio de Janeiro publica lei que obriga grandes geradores a reciclarem resíduos sólidos

Quem produz mais do que 60 quilos ou 120 litros de resíduos sólidos diariamente, na cidade do Rio de Janeiro, está obrigado a separar o material reciclável e encaminhá-lo à reciclagem

  
  
Aprovada na Câmara em outubro de 2012, a lei prevê multa de R$ 2.500 aos estabelecimentos que descumprirem suas obrigações

Quem produz mais do que 60 quilos ou 120 litros de resíduos sólidos diariamente, na cidade do Rio de Janeiro, está obrigado a separar o material reciclável e encaminhá-lo à reciclagem, de acordo com a lei 5.538, publicada no Diário Oficial de quarta-feira, 16 de janeiro, pelo prefeito Eduardo Paes.

Aprovada na Câmara em outubro de 2012, a lei prevê multa de R$ 2.500 aos estabelecimentos que descumprirem suas obrigações.

A separação do lixo reciclável deve acompanhar o que estabelece a resolução 275 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama): lixeiras azuis para papel/papelão; vermelha para plásticos; verde para vidros; amarela para metais e laranja para resíduos perigosos.

Fonte: Portal EcoD

  
  

Publicado por em

Humberto Scandiuzzi - Consultor Ambiental/Engenhei

Humberto Scandiuzzi - Consultor Ambiental/Engenhei

22/01/2013 09:03:18
Penso ser desnecessário a separação nos estabelecimentos por tipo de resíduos. Muito mais fácil e eficaz, tanto para as cooperativas como para o estabelecimento à segregação "in loco" em resíduos: seco e úmido. O resultado é imediato. Recomendo o programa do governo federal A3P.