Restos de madeira vão virar brinquedo em Juína-MT

Restos de madeira das serrarias vão virar brinquedo em Juína, a 800km aonoroeste de Cuiabá (MT). Com um pouco de criatividade e arte, crianças e jovensda cidade foram convidados a participar de uma oficina de brinquedos que usaresíduos de madeira das mais

  
  

Restos de madeira das serrarias vão virar brinquedo em Juína, a 800km aonoroeste de Cuiabá (MT). Com um pouco de criatividade e arte, crianças e jovensda cidade foram convidados a participar de uma oficina de brinquedos que usaresíduos de madeira das mais de 80 madeireiras que existem e funcionam nomunicípio.

O curso será ministrado pelo Senar - Serviço Nacional de AprendizadoRural e coordenado pelo Programa Fogo: Amazônia Encontrando Soluções. Rosana Oliveira, professora do Senar, explica que professores e artesãos tambémestão participando para conhecer novas práticas de como usar resíduos eaperfeiçoar o artesanato regional.

`Esse é um curso que estamos levandopara as principais cidades do Norte mato-grossense, onde a matéria prima jáexiste e precisa ser reciclada`, comenta Rosana.

Com madeiras mais leves eplainadas, o objetivo é criar brinquedos pedagógicos, que podem ser usados nasescolas ou vendidos . Dama, raquetes, casas de bonecas, jogo da velha, aviõesdesmontáveis e peças geométricasA reciclagem de madeira se faz necessário para um país como o Brasil que, em2002, s exportou US$1,5 bilhão em madeiras processadas.

Essa indústria, quecompreende a produção de madeira serrada e compensados para consumo interno eexportação, é composta por 99% de pequenas empresas de estrutura familiar. Soma13 mil serrarias e 320 fábricas de compensado de madeira, segundo dados daAssociação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente- Abimci.

Em sua maior parte, a madeira serrada destina-se ao mercado interno,para abastecer indústrias de móveis, de embalagens e na construção civil. Da produção anual de 13 milhões de m³, 11 milhões de m³ servem ao mercadonacional.

Nesse caso, os programas de incentivo ao artesanato são uma saída não só para areciclagem como para novas alternativas econômicas para as comunidades locais.Há quatro anos, entidades como o Sebrae tem procurado tirar os artesãosmato-grossenses da informalidade, sem contato com os lojistas dos grandescentros e sem acesso a informações sobre mercados, tecnologia e design.

O resultado é a transformação do artesanato numa atividade competitiva eauto-sustentável, geradora de empregos, mantenedora da cultura nativa ecriadora de novas oportunidades de negócios, crescimento e renda.

Fonte: ICV

  
  

Publicado por em

Adriana

Adriana

01/09/2011 18:45:47
Gostaria do e-mail do setor de marketing!

Equipe EcoViagem

Equipe EcoViagem

Olá, Para mais informações favor entrar em contato com marcelo@ecoviagem.com.br Atenciosamente, Equipe EcoViagem
Cida

Cida

26/04/2010 11:56:17
Acho maravilhoso....e gostaria de fazer este curso...como faço????

Vocês tem este curso em vídeo ??
Porque moro em rondonópolis e aqui não tem.

Equipe EcoViagem

Equipe EcoViagem

O EcoViagem é um veículo de comunicação no qual não possui relação com seus anunciantes. Caso queira mais informações, gentileza entrar em contato com a ICV. Agradecemos o comentário Equipe EcoViagem
Levi

Levi

08/09/2009 20:21:25
bem! eu sempre acreditei que qualquer iniciativa de ajudar, e reaproveitar materiais,é uma otima idéia, e principalmente quando se trata de trazer felicidade e renda pras pessoas.gostei muito e parabenizo a quem teve esta maravilhosa iniciativa...

Jones pereira da silva

Jones pereira da silva

09/05/2009 21:22:44
Fiquei feliz em saber que pessoas como vocês aproveitam bem madeiras que sobram das madeireiras, sou marceneiro no Rio de Janeiro e pretendo abrir uma fabrica de brinquedos futuramente, quem sabe futuramente faremos uma parceria de ideias abraços e boas ideias.

Serli Leal

Serli Leal

14/01/2009 12:14:00
Boa Tarde!

Meu nome é Serli Leal, trabalho numa empresa que fabrica móveis corporativos no Rio de Janeiro e gostaria de saber se os restos de madeiras que usamos aqui, não os interessa. A quantidade é bem grande pelo menos 4 vezes ao mês.
Fico no aguardo de um contato.

Atenciosamente.

Serli Leal
Coord.Administrativa

Maria Angelica Marin

Maria Angelica Marin

23/09/2008 17:30:39
Acho uma iniciativa maravilhosa.
Questionamento:
O compensado pode ser utilizado para confecção de brinquedos? Não é tóxico?
Att.
Maria Angelica.