Rodando Limpo recebe o Prêmio Valor Social em São Paulo

O programa Rodando Limpo, que já recolheu e transformou em óleo e gás mais de 5,8 milhões de pneus inservíveis, é agraciado (terça, 14.out.2003), em São Paulo, com o Prêmio Valor Social. O júri de especialistas indicado pelos institutos Ethos (responsabil

  
  

O programa Rodando Limpo, que já recolheu e transformou em óleo e gás mais de 5,8 milhões de pneus inservíveis, é agraciado (terça, 14.out.2003), em São Paulo, com o Prêmio Valor Social. O júri de especialistas indicado pelos institutos Ethos (responsabilidade social) e Akatu (consumo consciente) escolheu a paranaense BS Colway Pneus como vencedora da categoria Respeito ao Meio Ambiente, na qual concorria com Bradesco e Seara, ao final de um processo que envolveu 107 inscritos, em seis categorias.

Para receber o prêmio, estarão na sede do jornal Valor Econômico, às 19h, os sócios da BS Colway, Francisco Simeão e Luiz Bonacin, também criadores de outras iniciativas de cidadania empresarial, como o programa Bom Aluno.

Sempre a custo zero para os cofres públicos, o Rodando Limpo, lançado em 2001, abrange hoje todo o território
paranaense, desde que, há oito meses, passou a servir como base do Mutirão para Erradicar a Dengue no Paraná, já que pneus descartados são abrigo para o mosquito transmissor da dengue e da febre amarela urbana. Para isso, a BS Colway somou aos parceiros iniciais, Petrobras e Prefeitura de Curitiba, o Governo do Estado, a Faciap Federação das Associações Comerciais, Industriais e Agropecuárias (280 entidades), a Fiep ,Federação das Indústrias, a AMP,Associação dos Municípios do Paraná (399 prefeituras), e a Itaipu Binacional.

Graças a treinamentos técnicos e reuniões com parceiros locais, realizados em 13 macrorregiões pelo Iddap -- Instituto de Defesa e Desenvolvimento Ambiental do Paraná, 160 munícípios, ou seja, 40% do Paraná, estão integrados ao processo de criação ou consolidação de cooperativas de catadores de resíduos sólidos, uma vez que, quando não houver mais pneus a coletar, materiais como garrafas plásticas e até restos de eletroeletrônicos, o chamado lixo high-tech, virão se juntar aos tradicionais papel, papelão e metais na formação da renda dos carrinheiros.

Uma das primeiras dessas cooperativas, a Coopercicla, de Maringá, realizou um mutirão de coleta e de panfletagem
contra a dengue que atingiu mais de 2 mil residências. Dentre os municípios mais avançados no programa, além de Maringá destacam-se Paranavaí, Missal, Francisco Beltrão, Medianeira, Cianorte, Guarapuava, Cascavel, Umuarama e Campo Mourão.

Segundo o relatório de 200 dias do Mutirão, elaborado pelo Iddap, cerca de 2 mil 300 pessoas foram sensibilizadas para o desenvolvimento do programa, ação que deve se intensificar agora porque, com a proximidade do verão, volta a ameaça da dengue.

Os escritórios regionais das secretarias de Estado (Saúde, Educação e Meio Ambiente) estão integrados nesse trabalho, pois no lançamento do Mutirão, dia 24 de fevereiro, em Itaipu, o próprio governador Roberto Requião recebeu dos criadores do Rodando Limpo e seus parceiros o apoio para comandar a campanha de erradicação da dengue no Paraná até fevereiro de 2004.

Fonte: Enfoque Assessoria

  
  

Publicado por em