Secretário de Meio Ambiente do Paraná fez acordo inédito para combater o desmatamento

O secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Luiz Eduardo Cheida, fechou na sexta-feira (23/5) um acordo inédito entre estado e representantes do setor de madeireiro e papeleiro da região de Guarapuava, para combate à extração ilegal de mad

  
  

O secretário estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Luiz Eduardo Cheida, fechou na sexta-feira (23/5) um acordo inédito entre estado e representantes do setor de madeireiro e papeleiro da região de Guarapuava, para combate à extração ilegal de madeira.

Pelo acordo, o setor produtivo irá auxiliar o estado na composição de uma força tarefa envolvendo Ministério Público, Ibama, Política Florestal, Receita Estadual e Polícia Civil, além do IAP, órgão vinculado à Secretaria, para implementação de medidas voltadas ao combate às empresas à margem da lei que atuam na derrubada de espécies como imbúia e araucária, cuja extração é proibida por Lei.

`Está nascendo uma idéia nova, que é a união do setor produtivo e do estado na proteção das florestas. Este documento deve ser assinado na próxima semana. Em seguida, será apresentado ao governador Roberto Requião e à ministra Marina Silva`, diz Cheida.

É a primeira vez, segundo o secretário, que um acordo envolvendo proteção florestal e combate à extração ilegal de madeira é firmado com representantes do próprio setor empresarial.O acordo resultará em um protocolo a ser assinado em Guarapuava, e contempla três pontos: a interrupção imediata de corte de espécies protegidas, monitorada pelo próprio setor produtivo; o estudo e a implementação de medidas práticas já em 30 dias.

`Com isso estaremos juntos no combate ao desmatamento criminoso de espécies símbolo do Paraná, como auracária e imbúia, como vem ocorrendo em Palmas, União da Vitória e Guarapuava nas últimas semanas, promovido por empresas à margem da lei`, disse Cheida.

De acordo com o secretário, paralelamente à proibição da extração de árvores nativas, está em estudo um projeto para determinar quais são as áreas que podem ser destinadas à expansão do cultivo de árvores para uso industrial no Paraná, dentro de um dos principais programas de Secretaria de Estado do Meio Ambiente, que é o Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) do Estado do Paraná.

Participaram da reunião o deputado federal Cezar Silvestri, representantes da procuradoria jurídica do Ibama, Secretaria da Agricultura de Guarapuava, Associação Comercial e Industrial de Guarapuava, Sociedade e Sindicato Rural Guarapuava, Faculdade Guarapuava, Sindimadeiras de Guarapuava, prefeituras municipais de Turvo e Palmas, Associação Comercial e Industrial de Palmas, Faculdades Integradas Católicas de Palmas (Facipal), UFPR, Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), Sema e IAP.

Fonte: SEMA

  
  

Publicado por em

Kamylla

Kamylla

05/05/2009 17:06:56
acho isso muito bom para o PARANÁ,e para a preservaçao dela.