Seminário em Rondônia debate hoje conservação do meio ambiente

Reunindo mais de 50 instituições de todo o mundo com o objetivo de proteger o meio ambiente e reduzir a pobreza na região tropical úmida, representantes do Programa de Alternativas para a Agricultura de Derruba e Queimas (Alternatives for Slash and Burn P

  
  

Reunindo mais de 50 instituições de todo o mundo com o objetivo de proteger o meio ambiente e reduzir a pobreza na região tropical úmida, representantes do Programa de Alternativas para a Agricultura de Derruba e Queimas (Alternatives for Slash and Burn Programme - ASB) se reúnem hoje, sexta-feira, 25, na Embrapa Rondônia, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, em Porto Velho.

Os resultados já alcançados pelo programa e as diretrizes a serem implantadas pelas instituições componentes, sociedade e ONGs na Amazônia são alguns dos assuntos abordados durante o `Seminário sobre os programas `Alternativas Para a Agricultura de Derruba e Queimas (ASB)` e `Iniciativa Amazônica` no Brasil`.

Durante a última reunião realizada em março desse ano em Nairobi, Quênia, pesquisadores e agentes ligados ao ASB abordaram a necessidade de visitar o Brasil para debater com pesquisadores de entidades de pesquisa da região norte a participação do ASB em uma proposta de consórcio de pesquisa, na qual a Embrapa (representada pela Unidade da empresa em Belém, PA) encontra-se como coordenadora.

Denominado `Iniciativa Amazônia`, o consórcio irá agrupar todos as Unidades da Embrapa na região amazônica e instituições internacionais que desenvolvem trabalhos em florestas de países como Peru, Colômbia, Bolívia, Venezuela, Equador e centros do Consultive Group on International Agricultural Research (CGIAR).

O seminário tem como objetivo, segundo a coordenadora nacional do Programa de Alternativas para a Agricultura de Derruba e Queima, a pesquisadora da Embrapa Rondônia Marília Locatelli, reunir subsídios para a formulação das propostas de preservação do meio ambiente na Amazônia, tendo como referência experiências demonstradas por pesquisadores, sociedade e representantes de ONGs.

`O principal desafio é a viabilização de políticas públicas que permitam o desenvolvimento de atividades junto às comunidades instaladas na floresta, conscientizando-as sobre a importância de manter as áreas preservadas`, acrescenta o pesquisador na Área de Florestas da Embrapa Rondônia, Abadio Hermes Vieira.

Para a coordenadora nacional do ASB, Marília Locatelli, é crescente a preocupação das entidades de pesquisa que compõem o programa frente à evolução do desmatamento e das queimadas.

`Essa é uma das causas para a realização do seminário e também fator de argumentação junto a fontes internacionais para viabilizarmos recursos para a proteção ao meio ambiente`, frisa a pesquisadora.

Segundo ela, é essencial a participação da sociedade, órgãos públicos e ONGs no evento, já que as opiniões emitidas irão direcionar o futuro do programa, que tem o desafio de conciliar crescimento econômico com a conservação ambiental e o combate à pobreza, com a elevação da renda e melhoria da qualidade de vida da população.

EXPERIÊNCIAS:

A Embrapa já desenvolveu experimentos em parceria com o Alternatives for Slash and Burn Programme - ASB - nos estados de Rondônia e Acre.

A busca de alternativas para a redução de queimadas, aproveitando por mais tempo a área e, consequentemente, reduzindo a pressão sobre a floresta, delineou os trabalhos desenvolvidos.

`Um dos grandes desafios é implantar melhores oportunidades de exploração de uma determinada área já desmatada com menos impactos ao meio ambiente`, enumera Abadio Vieira, pesquisador da Embrapa Rondônia.

Após a realização do seminário em Porto Velho nesta sexta-feira, os pesquisadores visitantes seguirão para o Acre. Marília Locatelli, pesquisadora da Embrapa Rondônia, e um pesquisador da Embrapa Acre, acompanham os representantes do ASB à Embrapa Sede em Brasília onde o conteúdo das propostas serão apresentados a partir do dia 29 de julho.

Na cidade, visitas ao Ministério do Meio Ambiente, Banco Mundial e ao Center for International Forestry Research (Cifor) estão confirmadas. Após a permanência em Brasília, a equipe seguirá para a Embrapa Amazônia Oriental, em Belém (PA).

SERVIÇO:

Seminário sobre os programas `Alternativas para a Agricultura de Derruba e Queimas (ASB)` e `Iniciativa Amazônica` no Brasil

PROGRAMAÇÃO:

25/07/0308h30 - 10h30 horas - Palestras incluindo convidados de órgãos públicos e ONGs do Estado.

1) ASB no Brasil: Atividades e resultados das Fases I e II do programa Perspectivas para o Futuro - Stephen A. Vosti - Professor da Universidade da Califórnia - USA

2) Perspectivas e desafios para a implementação do programa `Iniciativa Amazônica` - Roberto Porro (pesquisador CIAT/ICRAF sediado em Belém).

Também estará presente o coordenador global do Programa ASB (Alternativas para Agricultura de Derruba e Queima), com sede em Nairobi, Quênia, Tom Tomich.

10h30 - 11h30 horas: Reunião interna com todos os pesquisadores e pessoal visitante do ASB.

Fonte: Embrapa

  
  

Publicado por em