Soja safrinha prejudica estratégias de controle da ferrugem da soja

O plantio de soja safrinha, cultivada no inverno sob irrigação, está prejudicando as estratégias de controle da ferrugem da soja indicadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Esse assunto está sendo debatido durante a VII Confe

  
  

O plantio de soja safrinha, cultivada no inverno sob irrigação, está prejudicando as estratégias de controle da ferrugem da soja indicadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Esse assunto está sendo debatido durante a VII Conferência Mundial de Soja, a IV Conferência Internacional de Processamento de Soja e o III Congresso Brasileiro de Soja, que segue até 5 de março em Foz do Iguaçu, PR.

“O plantio de soja safrinha aumenta o risco de incidência e a severidade da ferrugem asiática da soja, além de dificultar a aplicação das estratégias recomendadas pela pesquisa”, alerta João Flávio Veloso, chefe de pesquisa e desenvolvimento da Embrapa Soja e coordenador de uma força-tarefa instituída pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para acompanhar a evolução da doença.

Medidas como a antecipação da semeadura e o plantio de cultivares precoces acabam não tendo efeito quando a soja é cultivada continuamente. A soja no inverno se torna um problema porque serve de hospedeira para o fungo.

“Como o esporo continua se multiplicando, ele está presente no ar em maior quantidade quando se inicia o plantio de verão. É por isso que, este ano, a ferrugem foi identificada em várias fases da planta e, normalmente, muito mais cedo do que nos anos anteriores”, explica Veloso.

Fonte: AssCom Social da Embrapa

  
  

Publicado por em