Tecnologia incrementará o peixamento do Rio São Francisco

A incubadora de alevinos desenvolvida pelo médico veterinário Francisco Borges, da Universidade Federal Rural de Pernambuco (URFPE), vai incrementar o peixamento do Rio São Francisco. Equipado com um triplo sistema de purificação da água – filtr

  
  

A incubadora de alevinos desenvolvida pelo médico veterinário Francisco Borges, da Universidade Federal Rural de Pernambuco (URFPE), vai incrementar o peixamento do Rio São Francisco.

Equipado com um triplo sistema de purificação da água – filtro, carvão ativado e ozonização -, a incubadora aumenta em 70% a taxa de sobrevivência das larvas de surubim, peixe nativo do Velho Chico.

Segundo o veterinário, nas incubadoras convencionais apenas 20% das larvas atingem a fase de alevinos. Na natureza a situação é ainda pior, e apenas 1% das larvas de transformam em peixes.

Além dos predadores naturais, durante a Piracema os peixes precisam enfrentar as várias hidrelétricas instaladas no leito do rio para desovar suas crias.

Apresentado durante a 55ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), encerrada na última sexta-feira, em Recife, o equipamento deve ser usado ainda este ano na estação de piscicultura da Chesf em Paulo Afonso, na Bahia.

Anualmente a estação produz 500 milhões de alevinos de várias espécies nativas, como piabas, matrixãs e curimbatás. Setenta e cinco por cento da produção são soltos diretamente no rio e o restante distribuído entre os produtores locais.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em