El Hierro será primeira ilha do mundo 100% abastecida por energias renováveis

Madri, 20 mar (EFE).- A ilha espanhola de El Hierro (arquipélago das Canárias) se tornará a primeira ilha do mundo abastecida completamente por energias renováveis graças à construção de um novo sist

  
  

Madri, 20 mar (EFE).- A ilha espanhola de El Hierro (arquipélago das Canárias) se tornará a primeira ilha do mundo abastecida completamente por energias renováveis graças à construção de um novo sistema hidro-eólico que entrará em funcionamento no final de 2009 ou no início de 2010.

A previsão consta no convênio de colaboração assinado hoje pelo diretor-geral do Instituto para a Diversificação e Economia da Energia (Idae), Enrique Jiménez Larrea, e o presidente do Cabildo Insular (Governo local) de El Hierro, Tomás Padrón.

O sistema - um "projeto de alta inovação tecnológica", segundo o Ministério de Indústria espanhol - será capaz de cobrir 100% da demanda elétrica da ilha canária através da canalização da energia vinda de uma fonte intermitente (como o vento) para o fornecimento controlado e constante de eletricidade.

Com a estrutura, segundo o ministério, "será aproveitada ao máximo a energia eólica", integrando a fonte energética ao sistema elétrico nacional.

O novo sistema, composto por duas caixas d'água, um parque eólico, uma central hidrelétrica, uma de bombeamento e outra de motores diesel - que já existe -, tem um orçamento de € 54 milhões (US$ 71,8 milhões).

A medida, que pertence à política de economia e diversificação energética do Governo espanhol, propiciará a diminuição de 6 mil toneladas de diesel no consumo anual e uma queda na emissão atmosférica de 18,7 mil toneladas por ano de dióxido de carbono, 100 de dióxido de enxofre e outras 400 de óxidos de nitrogênio.

O empreendimento começará neste ano com a compra do equipamento.

Com a aquisição, o abastecimento poderá ser iniciado em 2008, através de obras no centro da ilha, onde vivem pouco mais de 10 mil pessoas.

O presidente do cabildo destacou que a assinatura do convênio é um ato "realmente histórico" e "muito esperado", na qual se vem trabalhando há quinze ou vinte anos.

O governante local lembrou que o documento tinha, inicialmente, um caráter "utópico" e agora pode ser "uma referência no mundo globalizado".

Fonte: EFE

  
  

Publicado por em