Instituto incentiva maior uso de energia solar no país

Apesar de obter isenções de impostos como IPI e ICM, o mercado de coletores solares no país, hoje em 500 mil m², ainda é pequeno se comparado ao de países como Estados Unidos e Canadá e, ainda, muito distante de Israel, onde o uso da energia solar é obrig

  
  

Apesar de obter isenções de impostos como IPI e ICM, o mercado de coletores solares no país, hoje em 500 mil m², ainda é pequeno se comparado ao de países como Estados Unidos e Canadá e, ainda, muito distante de Israel, onde o uso da energia solar é obrigatório e faz parte do projeto de construção das casas.

Especialistas no setor apontam o Brasil como privilegiado, com uma média anual de 280 dias de sol, possibilitando um retorno de investimento garantido e rápido quanto maior for a necessidade do uso desta fonte energética.

Para difundir o uso racional e seguro dessa energia alternativa, o Instituto Brasileiro do Cobre (Procobre) promovendo esta semana, no Rio de Janeiro, palestras gratuitas para engenheiros, arquitetos, estudantes de cursos técnicos, projetistas e outros profissionais da construção civil.

O tema “Aquecimento Solar de Água na Construção Civil” é apresentado pelo consultor Jefferson Gabriolli em sub-divisões como; aplicações da energia solar, mercado brasileiro e mundial, os componentes do dimensionamento, a influência do local da instalação, orientação e inclinação de coletores e telhados, radiação solar, sombreamento, equipamentos disponíveis e relação-custo benefício.

Gabriolli diz que a tecnologia usada no setor, apesar da evolução, ainda é cara, embora o preço do metro quadrado do coletor ter caído de US$ 500, em 1982, para US$ 100, hoje.

Para geração de energia elétrica, segundo ele, essa fonte exige um alto investimento e não é usada no Brasil que tem como base a hidrelétrica, mas encontra campo maior nas aplicações térmicas, onde proporciona grande economia, como por exemplo no aquecimento de água e no uso do fogão solar.

No setor da construção civil, o uso da energia solar no aquecimento de água acontece há mais de 20 anos.Em um ano, a energia solar que incide no Brasil é de 15 trilhões de MWh, o que corresponde a 50 mil vezes o consumo nacional de energia elétrica registrado em 1999.

Além disso, cada metro quadrado de coletor instalado geral anualmente a energia equivalente a 55 kg de gás de cozinha, 66 litros de diesel ou 73 litros de gasolina ou também pode evitar a inundação de áreas férteis na construção de usinas hidrelétricas.

Fonte: Agência Brasil

  
  

Publicado por em