Japão planeja maior fazenda eólica offshore do mundo próximo a Fukushima

Até 2020, o plano é que 143 turbinas eólicas de 200 metros de altura estejam operando a 16 km da costa, com capacidade de geração de um gigawatt. O plano é que Fukushima seja totalmente autossuficiente em energia até 2040

  
  
O Japão construirá uma fazenda eólica offshore de grandes dimensões na costa de Fukushim

Sofrendo enorme pressão da sua população para descartar as usinas nucleares após o acidente de Daiichi em março de 2011, o maior desastre nuclear em 25 anos, o Japão anunciou que construirá uma fazenda eólica offshore de grandes dimensões na costa de Fukushima.

Até 2020, o plano é que 143 turbinas eólicas de 200 metros de altura estejam operando a 16 km da costa, com capacidade de geração de um gigawatt, segundo informações do New Scientist.

O plano é que Fukushima seja totalmente autossuficiente em energia até 2040 e inclui também o maior parque solar do país.

Segundo o gestor do projeto, Takeshi Ishihara, da Universidade de Tóquio, todas as condições extremas – de terremotos a furacões – foram testadas em simulações computacionais e não trarão problemas para as turbinas.

Desde o acidente em Fukushima, o governo japonês desligou seus 54 reatores nucleares e apenas dois voltaram a funcionar, portanto, a busca por novas fontes de energia é intensa.

Concorrência
Atualmente, a maior fazenda eólica do mundo, chamada London Array, está sendo construída no estuário do Rio Tâmisa, no Reino Unido. A primeira fase do projeto consiste na geração de 630 megawatts – o suficiente pra abastecer quase 500 mil residências – através de 175 turbinas, todas já instaladas ao longo de 90 km2, conforme notícias de dezembro.

A rede britânica já está sendo abastecida com energia proveniente de 55 dessas turbinas, e a previsão é de que o restante entre em operação em meados de 2013. A segunda fase do projeto prevê a construção de mais 166 turbinas, que ainda precisam de aprovação.

Fonte: Envolverde

  
  

Publicado por em