Maior parque de energia eólica do país será no RS,diz Rigotto

Até dezembro de 2006 o Rio Grande do Sul terá o maior parque de geração de energia eólica do país, e o segundo maior do mundo, instalado no município de Osório, no litoral norte do estado. Segundo o governador Germano Rigotto, o empreendimento é resul

  
  

Até dezembro de 2006 o Rio Grande do Sul terá o maior parque de geração de energia eólica do país, e o segundo maior do mundo, instalado no município de Osório, no litoral norte do estado.

Segundo o governador Germano Rigotto, o empreendimento é resultado do investimento de US$ 230 milhões da empresa espanhola Enerfín.

`Este é um momento muito importante, pois é a conclusão do trabalho e da luta para que o Rio Grande do Sul tivesse energia eólica`, afirmou o governador ao fazer o anúncio no Palácio Piratini, em Porto Alegre, durante reunião com o presidente da empresa, Guillermo Planas.

A Enerfín também vai implantar, em Osório, uma fábrica de torres de concreto, com 98 metros de altura, para a sustentação dos aerogeradores. Serão investidos mais R$ 40 milhões na nova unidade.

O presidente da Enerfín disse que serão gerados 150 megawatts (MW) de energia no estado, com a implantação de três parques eólicos, que produzirão 50 MW cada um. Como um aerogerador fornece 2 MW, serão instaladas 75 torres no total.

Guillermo Planas anunciou que o empreendimento começará a ser implantado em maio de 2005. `Será a usina eólica mais moderna do mundo. Nem na Espanha temos esta tecnologia, só na Alemanha existe algo semelhante`.

`Esperamos poder ampliar nossa cota de energia eólica no Proinfa - Programa de Incentivo às Energias Alternativas, para 300 MW e ter uma fábrica de aerogeradores no Rio Grande do Sul`, disse Rigotto, ao agradecer o trabalho do secretário de Energia, Minas e Comunicações do estado, Valdir Andres, e da ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff.

O secretário Andres informou que a cota de 220 MW de energia eólica do Rio Grande do Sul no Proinfra já está preenchida. Segundo ele, além dos 150 MW da Enerfín, já foram confirmados US$ 100 milhões em investimentos do grupo alemão Innovint, representado no Brasil pela Elebras, para a geração de mais 70 MW de energia eólica em Tramandaí.

O contrato da Enerfín, empresa pertencente ao grupo espanhol Elecnor, é de 20 anos de fornecimento de energia à Elebras. A conexão da energia eólica à rede será feita via CEEE -Companhia de Energia Elétrica do Estado. O maior parque eólico do mundo fica no Texas (EUA).

Fonte: Radiobrás

  
  

Publicado por em