Rali de barcos movidos a energia solar destaca a importância das energias alternativas

A iniciativa teve como principal objetivo estimular o desenvolvimento de tecnologias para fontes limpas de energia.

  
  

Neste sábado, dia 24, foi encerrado o Desafio Solar Brasil, o primeiro rali de barcos movidos à energia solar realizado no país. A iniciativa, organizada pelo Polo Náutico da Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, teve como principal objetivo estimular o desenvolvimento de tecnologias para fontes limpas de energia.

O rali mostra o potencial das energias renováveis em embarcações, que pode ser estendido ao transporte de passageiros. A ideia surgiu em 2008, depois que uma equipe da UFRJ participou de uma competição semelhante na Holanda, a Frisian Solar Challenge. Na ocasião, a embarcação batizada de Copacabana alcançou a sétima posição, entre 48 participantes.

No Desafio Solar Brasil 2009 participaram equipes do Rio de Janeiro e de outros estados do Brasil, além de um time holandês, que veio a convite da UFRJ.

Resultados

A vitória da classe monocascos ficou com o barco Carcará, do Laboratório de Mecânica da Turbulência – Coppe/UFRJ. Gabriela, do mesmo laboratório, obteve a segunda colocação, seguido de Ipanema, do Grêmio Náutico da UFRJ.

Vento Sul, da Universidade Federal de Santa Catarina, foi o grande vencedor da disputa dos catamarãs. As posições seguintes foram ocupadas por Peixe Galo, do Projeto Grael de Niterói, e Água Viva, do Instituto Náutico de Paraty.

Futuro

Após a premiação foi realizado o debate “Desafio Solar Brasil – experiências, dificuldades e soluções”, onde foi decido que para obter os resultados esperados, o evento deve ser anual. Na primeira quinzena de novembro uma comissão deve se reunir para a organização do Desafio Solar Brasil 2010.

Fonte: Ambiente Brasil

  
  

Publicado por em