Testes de identificação para produtos transgênicos chegam ao mercado

Os testes Trait e os Elisa / GMO são soluções eficazes e precisas para identificação de grãos transgênicos. Esse produto é reconhecido pelos criadores de programas de Preservação de Identidade (P. I) como o teste mais confiável para assegurar a pureza da

  
  

Os testes Trait e os Elisa / GMO são soluções eficazes e precisas para identificação de grãos transgênicos. Esse produto é reconhecido pelos criadores de programas de Preservação de Identidade (P. I) como o teste mais confiável para assegurar a pureza da semente e do grão no campo.

Os testes para identificação de produtos geneticamente modificados chegaram ao mercado para atender a demanda de detecção de alimentos transgênicos e assim garantir a segurança alimentar.

Uma prova de sua eficácia junto ao produtor para a garantia da qualidade de sua safra é a venda de mais de 1 milhão de testes pela Gehaka, empresa fornecedora de equipamentos no segmento da agricultura para o controle e a avaliação da qualidade dos grãos e representante exclusiva no Brasil da SDI, única fabricante de anticorpos para os kits imunocromatográficos.

`O processo é rápido, simples e à prova de falhas. Os testes Elisa GMO e o Trait estão disponíveis para soja, milho, algodão e canola. Detectam, por exemplo, a soja Roundup Ready, o milho Star Link, entre outros`, afirma Fabiola Franco, gerente da divisão de microbiologia da Gehaka.

Existem no mercado dois tipos de kits de identificação: testes de tiras de fluxo lateral para verificação rápida no campo, chamados de Trait, e o kit Elisa com micro placas, chamado de GMO, para resultados quantitativos.

`O próprio produtor pode pegar uma amostra de sua produção no campo e aplicar o teste em tiras. Em menos de 5 minutos terá a resposta. Quando há necessidade de quantificar os resultados, o Elisa é o teste recomendado, proporcionando resultados em poucas horas, ao contrário de outros métodos que demoram dias`, orienta a gerente.

Para agregar mais valor aos seus produtos, a Gehaka contratou profissionais altamente capacitados para realizar serviços de pós-vendas, assistência técnica e, principalmente, oferecer treinamento.

`Com isso, estamos prontos para trazer ao mercado kits para detecção de Mycotoxinas como a Aflatoxina, Vomitoxina e Fumonisina`, conclui Fabiola.

Fonte: Franpress

  
  

Publicado por em

Luiz Carlos Sabino

Luiz Carlos Sabino

20/10/2011 11:06:40
Esse teste aplica-se a grãos, gostaria de saber se há algum similar qualitativo para farelo e farinha? Em caso positivo, onde contatar?