Um pedaço da Mata Atlântica no meio de São Paulo é o que oferece o Jardim Botanico aos visitantes

A maior capital da América Latina guarda 360 mil m2 de puro verde abertos à visitação pública.Uma grande cidade é feita de grandes contradições. Talvez a maior delas seja justamente que, na maioria das vezes, os moradores de grandes metrópoles desconhecem

  
  

A maior capital da América Latina guarda 360 mil m2 de puro verde abertos à visitação pública.Uma grande cidade é feita de grandes contradições. Talvez a maior delas seja justamente que, na maioria das vezes, os moradores de grandes metrópoles desconhecem endereços e serviços importantes dentro do perímetro urbano onde moram.

Uma parceria inédita entre a direção da Fiaflora – Feira Internacional do Paisagismo, jardinagem e Floricultura e o Instituto Botânico de São Paulo veio corrigir um destes erros: o fato de muitos paulistanos nunca terem visitado os 360 mil m2 de área verde do Jardim Botânico paulista, aberto à visitação pública.

A idéia é criar um ambiente para a realização de dinâmicas do evento, divulgando o espaço ao público da capital e unindo a tecnologia do setor à natureza. A 6a. Fiaflora acontece de 3 a 7 de setembro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.

O imenso remanescente florestal do Jardim Botânico é administrado e mantido pelo Instituto de Botânica da Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo, localizada no Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, numa área de 143 hectares, que compreende também o Jardim Botânico.

O Instituto de Botânica desenvolve aproximadamente 90 projetos de pesquisas nas áreas de taxonomia, levantamento florístico, tecnologia de sementes, fisiologia e bioquímica, estudo de plantas medicinais e ornamentais e recuperação de áreas degradadas, entre outros.

Além da manutenção e conservação do Jardim Botânico de São Paulo, o Instituto administra mais duas unidades de conservação: a Reserva Biológica de Paranapiacaba e a Reserva Ecológica e Estação Experimental de
Moji-Guaçu.

O Instituto possui ainda o terceiro maior herbário científico do país, um verdadeiro patrimônio do estado de São Paulo
com aproximadamente 370 mil amostras, um exercício de documentação da flora paulista.

Apesar do Jardim Botânico ser ainda pouco aproveitado pela população, o Instituto Botânico presta atendimento monitorado a estudantes e professores,oferecendo cursos e estágios na área de educação.

O Instituto mantém ainda uma biblioteca técnico-científica, com um raro acervo de livros botânicos, históricos e antigos contabilizando 50 mil volumes para consulta.

“A inserção do Jardim Botânico no contexto da feira aconteceu com o objetivo de demonstrar ao vivo o uso dos
produtos e soluções aos visitantes. A expansão para o mundo natural em união com a tecnologia, característica do setor, é certeza de bons negócios e inovação”, afirmou Teodoro Henrique da Silva, diretor da 6a Fiaflora, durante a assinatura do contrato de parceria com o Jardim Botânico de São Paulo.

FIAFLORA - Feira Internacional da Floricultura, Paisagismo e Jardinagem

Endereço: Centro de Exposições Imigrantes - Km 1,5 da Rodovia Imigrantes

Jardim Botânico – Av. Miguel Estéfano, 3.031, Água Funda

Quando: 3 a 7 de setembro de 2003

Horário: das 10 às 19 horas

Dias 3, 4 e 5 – aberta para profissionais e comerciantes da área – entrada mediante apresentação de convite.

Dias 6 e 7 (final de semana) – aberta também para o público em geral

Informações: (11) 3845-0828

Fonte: Teodoro Henrique da Silva, diretor da Fiaflora

  
  

Publicado por em