Vale do São Francisco ganhará biofábrica para produzir insetos que combatem pragas

O Vale do São Francisco vai ganhar uma biofábrica para produção de insetos estéreis, destinados a combater pragas na fruticultura. O empreendimento, que representa investimentos de R$ 13 milhões, é resultado de um convênio firmado entre o governo federal,

  
  

O Vale do São Francisco vai ganhar uma biofábrica para produção de insetos estéreis, destinados a combater pragas na fruticultura. O empreendimento, que representa investimentos de R$ 13 milhões, é resultado de um convênio firmado entre o governo federal, por meio dos Ministérios da Agricultura e da Ciência e Tecnologia, com a Valexport, instituição que congrega os exportadores da região e os governos de Pernambuco, Bahia e Ceará.

A fábrica, a ser instalada no Distrito Industrial de Juazeiro, na divisa de Pernambuco com a Bahia, vai produzir moscas que atacam frutas, além de lagartas e vespas. Os insetos estéreis serão liberados em grande quantidade na natureza, para coibir a reprodução e reduzir a densidade populacional das pragas que atacam os pomares de manga, mamão, uva, goiaba e acerola, perfurando os frutos.

A produção, que será iniciada no próximo ano, abrange 200 milhões de machos estéreis de moscas, 15 milhões de lagarta da macieira e cinco milhões de vespas, por semana.

De acordo com o secretário estadual de produção rural, Gabriel Maciel, a nova tecnologia é fundamental para ampliar a capacidade produtiva dos pomares e melhorar a qualidade dos frutos nos mercados interno e internacional, já que reduz o uso de agrotóxicos. A biofábrica vai gerar 500 novos empregos diretos e indiretos na região.

Fonte: Agência Brasil


  
  

Publicado por em