WWF-Brasil foi agraciado com a Medalha de 500 Anos de Fernando de Noronha

O governador do Estado de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos, e superintendente de Conservação da organização não-governamental ambientalista WWF-Brasil, Rosa Lemos de Sá, celebraram no dia 10, em Fernando de Noronha, um termo de Cooperação Técnica para impla

  
  

O governador do Estado de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos, e superintendente de Conservação da organização não-governamental ambientalista WWF-Brasil, Rosa Lemos de Sá, celebraram no dia 10, em Fernando de Noronha, um termo de Cooperação Técnica para implantação do monitoramento do ICMS ecológico no estado.

A assinatura ocorreu em meio aos festejos dos 500
anos da descoberta do arquipélago de Fernando de Noronha.

O ICMS Ecológico é um poderoso incentivo à conservação da natureza. Ele remunera financeiramente as prefeituras que asseguram a proteção do patrimônio natural e, por conseqüência, prestam serviços ambientais fundamentais para a sociedade.

Para garantir a efetividade dessa medida, o projeto irá verificar se os municípios que adotaram o critério estão
desenvolvendo ações voltadas para a proteção da biodiversidade local.

Isto é, a proposta é avaliar o impacto do ICMS ecológico em Pernambuco e, também no estado de Mato Grosso, através de um Sistema de Monitoramento que sirva de modelo para outros estados que adotaram este critério ambiental na distribuição do ICMS.

Sómente com essas e outras análises será possível identificar as falhas e corrigi-las, criando um modelo para o país. Este projeto tem o apoio do Governo Britânico.

Além da assinatura do convênio para implantar o sistema de monitoramento, o WWF-Brasil foi agraciado pelo governador de Pernambuco com a Medalha de 500 Anos de Fernando de Noronha, concedida a entidades e personalidades que se destacaram pelo trabalho em prol da promoção e da conservação dos recursos naturais do arquipélago.

Desde 1995, o WWF desenvolve um projeto que visa o desenvolvimento de estudos e projetos para estabelecimento e implementação do uso recreativo no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha.

Fonte: Assessoria de Comunicação WWF-Brasil

  
  

Publicado por em