Caloi/Extra/ Suzano venceu a maior prova de ciclismo endurance do país

Considerada uma das principais equipes de ciclismo do país, a Caloi/Extra/ Suzano é a grande vencedora da categoria quartetos do Extra Distance 800K/Brazil Challenge, a maior prova de ciclismo endurance do país, que começou na madrugada de sábado, em Camp

  
  

Considerada uma das principais equipes de ciclismo do país, a Caloi/Extra/ Suzano é a grande vencedora da categoria quartetos do Extra Distance 800K/Brazil Challenge, a maior prova de ciclismo endurance do país, que começou na madrugada de sábado, em Campinas (SP), e terminou na manhã de domingo, (7/12) na Praia Grande, no litoral paulista.

A Caloi/Extra completou o percurso de 857 km em 22h35min04s, com velocidade média de 37,946 km/h. Na categoria solo, o vencedor foi Júlio Paterlini(Paterlini Bike/Memorial), enquanto o Secco Team, dos irmãos Luiz Fernando e José Carlos Secco, venceu a categoria duplas.

A vitória da Caloi/Extra (Patrique Azevedo, Daniel Soeiro, Renato Ruiz e Renata Gomide como convidada) foi consumada nos metros finais da prova. Durante boa parte do sábado, a liderança foi da Matec, equipe que contava com o triatleta argentino Oscar Galindez, um dos especialistas no pedal.

Entretanto, já na noite de sábado, Memorial/ Santos (Márcio May, Hernandes Quadri Jr, Tonho do Nascimento e o convidado Pepe Altstut) e Caloi/Extra começaram a mostrar por que são hoje duas das principais forças do ciclismo brasileiro.

As equipes passaram a se revezar na liderança da prova,a Memorial chegou a abrir 15 minutos de vantagem, mas a Caloi/Extra recuperou a ponta em Bertioga e segurou a liderança até o final.

A Memorial/Santos foi segunda com 22h37min55s de prova e velocidade média de 37,865 km/h, e a terceira colocação ficou com a equipe Anderson/Cannondale, de Celso Anderson, Ingo Buchleister, Fabrício dos Santos e Anderson Zomer, que completaram a prova em 23h 18min 10s (36,777 km/h de média)

“O comportamento do grupo foi muito importante para conseguirmos a vitória”, destacou Mauro Ribeiro, técnico da Caloi/Extra.

“Essa é uma prova diferente, e a união prevaleceu, sendo determinante para esse resultado. Vencer não era uma obsessão, mas provamos que era possível”, disse.

Segundo o técnico, a participação do ciclista Daniel Soeiro foi decisiva para a vitória da Caloi/Extra. “Ele é muito bom para motivar o grupo. É um cara alegre, brincalhão, e que deu muito ânimo aos demais integrantes. A gente sabia da dificuldade da prova, mas quando encostamos na Memorial ganhamos um gás extra e uma motivação ainda maior”, destacou.

Para Hernandes Quadri Jr, da Memorial, a média da prova impressionou. “O mais importante é que o Pepe Altstut se integrou bem, o que facilitou nosso desempenho. Mas o que me impressionou foi a alta média da prova,uma vez que os dois primeiros quartetos completaram o percurso em menos de 23 horas”, disse.

Solo

Júlio Paterlini (Paterlini Bike/Memorial) venceu a categoria solo do Extra Distance 800K/Brazil Challenge praticamente de ponta a ponta. O ciclista de Santos assumiu a liderança ainda no segundo posto de controle (PC), localizado pouco depois de Taubaté, e não perdeu mais a dianteira, apesar de uma dor no joelho.

“Tinha um carrasco atrás de mim e só me restava uma opção: pedalar”, disse Paterlini, que completou a prova em 29h07min41s (velocidade média de 29,422 km/h) e garantiu automaticamente presença na próxima Race Across America (RAAM), a principal prova do gênero, que é disputada nos EUA anualmente.

“Ainda não dá para pensar na RAAM. Só quero saber de descansar”, disse o campeão, que chegou exausto.

O segundo colocado foi Michel Mogli (Extra - Fortaleza), com 29h58min23s e velocidade média de 28,592km/h.

“Se eu não tivesse errado a largada, onde perdi aproximadamente três minutos, podia ter endurecido mais. Mas tenho de reconhecer que o Paterlini correu muito e mereceu vencer”, disse o campeão da RAAM 2001 (duplas) e terceiro colocado em 1997 (quarteto).

Duplas O Secco Team confirmou o favoritismo e venceu a categoria duplas. Os irmãos Luiz Fernando e José Carlos Secco (3º colocado na Race Across America de 1997 na categoria quarteto) completaram a prova em 27h44min37s, e velocidade média de 30,890 km/h.

“Foi uma prova maravilhosa, mas muito difícil. É como se tivéssemos percorrido os 800 km mais difíceis da RAAM. A chuva e o frio também atrapalharam, mas quanto mais complicado, mais excitante”, disse o experiente José Carlos Secco.

Durante a prova, os ciclistas passaram por Atibaia (SP), Jacareí (SP), São José dos Campos (SP), Taubaté (SP), Guaratinguetá, Resende (RJ), Barra Mansa (RJ), Parati (RJ), Ubatuba(SP),Caraguatatuba (SP),São Sebastião (SP), Bertioga (SP), Santos (SP) e Praia Grande (SP). As rodovias Dom Pedro I, Presidente Dutra, RJ-155, Rio-Santos e Imigrantes fizeram parte do roteiro.

O Extra Distance 800K é uma realização do Extra Hipermercados e Brasil Challenge, com organização da Brunoro & Cocco. O patrocínio é da Caloi, Bavaria, Breezes Resort Costa do Sauípe.

Serão validados os resultados dos participantes que chegarem à Praia Grande somente até as 15h30 deste domingo. A premiação acontece na segunda-feira à noite, no Extra da Juscelino Kubitschek, em São Paulo.

Resultado até as 12h30 de domingo:

Solo:

1º) Júlio Paterlini (Paterlini Bike/Memorial) - 29h07min41s (velocidade média de 29,422 km/h)

2º) Michel Mogli (Extra - Fortaleza), com 29h58min23s (28,592 km/h)

Duplas:

1º) Secco Team (Luiz Fernando e José Carlos Secco) - 27h44min37s (30,890 km/h)

Quartetos:

1º) Caloi/Extra/Suzano (Patrique Azevedo, Daniel Soeiro, Renato Ruiz e Renata Gomide) - 22h35min04s (37,946 km/h)

2º) Memorial/Santos (Márcio May, Hernandes Quadri Jr, Tonho do Nascimento e Pepe Altstut) - 22h37min55s (37,865 km/h)

3º) Anderson/Cannondale (Celso Anderson, Ingo Buchleister, Fabrício dos Santos e Anderson Zomer) - 23h18min10s (36,777 km/h)

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em