A segunda edição do Desafio Guarani - Rally Dakar 2015 foi um êxito

Foram vários os pilotos que ficaram encantados com a beleza da terra guarani e a hospitalidade de sua gente.

  
  

Além da corrida, os destaques ficaram por conta das paisagens e das pessoas do Paraguai. Em cada um dos oito departamentos onde passaram com suas máquinas, os competidores destacaram os vários caminhos propostos, com suas paisagens de terras vermelhas ou negras, de percursos planos ou repleto de obstáculos e o tratamento oferecido pelos paraguaios. Foram vários os pilotos que ficaram encantados com a beleza da terra guarani e a hospitalidade de sua gente.

Apesar dos desafios condizentes a uma prova dakariana, os competidores também encontraram a beleza sem igual dos vários sítios naturais que só poderiam descobrir 'dando uma volta pelo país', como prega o slogan da Secretaria Nacional de Turismo do Paraguai (Senatur), convidando para o turismo nacional.

Gastón Pando, de Argentina, afirmou que já conhecia o Paraguai como turista, mas que os locais por onde passou durante a competição são muito bons. "São locais que, em geral, quando se está de carro, numa viagem turística, não se passa. E são lindos", disse.

Já o argentino Marcelo Fernández comentou que a beleza da vegetação paraguaia é incrível. Além disso, "as pessoas me trataram tão bem que gosto de estar aqui".

Mulheres dakarianas

O Desafio Guarani contou com duas mulheres participantes da categoria Quads. Suany Martínez, boliviana, correu pela primeira vez um Dakar - embora sempre tenha acompanhado ao pai nas competições. "Eu gosto do Paraguai, até porque me lembra a Bolívia. As paisagens que vi são encantadoras: de um lado árvores e do outro uma pradaria, tudo realmente muito bonito", descreveu.

Maria Celeste Bértola, competidora argentina, também valorizou o tratamento que recebeu da gente paraguaia. "Quando descobriam que estávamos precisando de algo, estavam prontos para nos ajudar", comentou.

Mais de 2700 quilômetros

O Desafio Guarani 2015, aconteceu entre os dias 20 e 25 de julho. Foram 2700 quilômetros de solo paraguaio pelos departamentos de Cordillera, Guiará, Caazapá, Paraguarí, Misiones, Ñeembucú, Itapúa e Central. Contou com mais de 60 participantes de várias nacionalidades.

Os prêmios foram entregues aos vencedores pela Ministra do Turismo, Marcela Bacigalupo, pelo ministro do Esporte, Victor Pecci, e da Ação Social, Hector Cardenas.

Kevin Benavides (Honda CRF450) foi o vencedor da categoria Motocicletas, enquanto Beto Rodriguez (Yamaha Raptor) manteve o melhor entre os Quads 4 × 2. Daniel Mazzucco (Can Am Renegade) levou o Quads 4 × 4, enquanto a dupla Peter Jerie / Laurent Lichtleuchter (Toyota Hilux) foram os campeões entre carros.

Visite: www.revistaecotour.tur.br

Fonte: Juliana Tavares

  
  

Publicado por em