Canoagem Slalom Brasileira se prepara para competições na Europa

O canal olímpico de Lee Valley receberá, em setembro, o Campeonato Mundial Sênior de Canoagem Velocidade 2015, evento classificatório para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

  
  
A equipe é composta por nove atletas e três membros da equipe técnica, e o trabalho realizado busca aumentar a bagagem técnica e capacidade de adaptação nas corredeiras / Divulgação

Já são muitos treinos para o início da temporada de competições pela Europa. Desde o dia 13 de maio os brasileiros iniciaram o período de treinamento no Canal Olímpico Lee Valley White Center, em Londres, Inglaterra, em virtude da série de eventos internacionais que acontecem na Europa a partir deste mês de junho.

Para Ana Sátila, canoísta brasileira que conhece o canal inglês desde 2012 quando disputou os Jogos Olímpicos, esta oportunidade é enriquecedora. “Treinar em uma pista forte, de nível olímpico, melhora a técnica e nos dá experiência suficiente para remar em qualquer pista”, comenta a canoísta.

A equipe é composta por nove atletas e três membros da equipe técnica, e o trabalho realizado busca aumentar a bagagem técnica e capacidade de adaptação nas corredeiras. A rotina diária dos atletas consiste em média de três horas diárias na água, análise das decidas por vídeos, reuniões periódicas e alongamentos específicos acompanhados pelo fisioterapeuta da equipe.

No canal londrino os atletas tiveram a oportunidade de realizar treinos com atletas de outros países. Para Guille Diez-Canedo, auxiliar técnico, a grande chance foi poder compartilhar muitos horários com os atletas ingleses.

“Por serem daqui, logicamente eles conhecem muito bem a pista de Lee Valley e conseguimos absorver também a técnica deles” revela.

Para Pedro Gonçalves, atleta do K1 Masculino, o canal é complexo: “A pista é muito difícil, muito forte, um volume grande de água, por isso é importante fazer essa preparação”.

Guille Diez-Canedo ainda complementa que o canal tem uma corredeira muito especial, muito dura e sobretudo variável por isso é importante ter uma boa preparação.

“Quanto mais você treina numa pista, maior é a sua sincronia com ela, portanto maiores serão as suas chances de fazer uma boa prova, mesmo que tenha balizas que você não tenha feito antes”.

O canal olímpico de Lee Valley receberá, em setembro, o Campeonato Mundial Sênior de Canoagem Velocidade 2015, evento classificatório para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Primeiro desafio: Praga

Os canoístas deixaram Londres no último fim de semana com destino a Praga, na República Tcheca, onde iniciam os treinos de reconhecimento para a 1o Etapa da Copa do Mundo que acontecerá entre os dias 19 e 21 de junho.

Segundo Ettore Ivaldi, treinador da equipe, é fundamental o reconhecimento antecipado do local das competições: “É muito importante treinar onde será realizada a competição, trabalhamos a sensibilidade e podemos provar manobras e nos adaptar ao clima local”, complementou.

Após Praga a equipe brasileira segue para a Cracóvia, na Polônia, onde disputam a 2ª Etapa da Copa do Mundo; depois para Liptovsky Mikulas, na Eslováquia para a 3ª Etapa, e por fim os brasileiros seguem direto para o Canadá para a disputa dos Jogos Pan-americanos 2015.

Lista completa da Equipe Brasileira

K1 e C1 Feminino – Ana Sátila
K1 Masculino – Pedro Gonçalves, Ricardo Taques e Fábio Scchena
C1 Masculino – Felipe Borges, Leonardo Curcel e Thiago Serra
C2 Masculino – Charles Corrêa e Anderson Oliveira / Rafael Souza e Pedro Aversa.
Equipe Técnica: Ettore Ivaldi (Treinador), Guille Diez-Canedo (Auxiliar Técnico)

Visite: www.revistaecotour.tur.br

Fonte:Confederação Nacional de Canoagem

  
  

Publicado por em