Maior competição amadora de windsurfe do Caribe chega a sua 30ª edição

Atrai atletas de todo o Caribe, Estados Unidos, Europa e América Latina.

  
  
Competições de manobras, velocidade e longas distâncias estão entre as principais, e o evento também tem provas de mountain bike / Divulgação

Os ventos alísios de Aruba proporcionam condições perfeitas para a maior competição amadora de windsurfe de todo o Caribe. Entre os dias 9 e 18 de julho, animadas provas de windsurfe e kitesurfe, em várias categorias diferentes, serão disputadas nas águas cristalinas da Ilha Feliz, nas famosas praias de Fisherman’s Huts e Boca Grandi.

Competições de manobras, velocidade e longas distâncias estão entre as principais, e o evento também tem provas de mountain bike. Amadores e profissionais de todas as idades e gêneros podem competir.

O Aruba Hi-Winds conta com uma programação completa de festas na praia, shows, almoços, happy hours e jantares para entreter não apenas os competidores, mas qualquer visitante da Ilha Feliz. No último dia do evento, 18, será realizado um jantar especial, com uma cerimônia de premiação. Os prêmios podem chegar a US$ 1.500.

O evento, que chega esse ano à sua 30a edição, atrai atletas de todo o Caribe, Estados Unidos, Europa e América Latina.

Sobre a ilha de Aruba

Com 110 mil habitantes e localizada ao norte da Venezuela, a ilha de Aruba, no Caribe, é conhecida por suas águas claras e areia branca. Oferece infraestrutura completa de lazer, com 28 hotéis e resorts ao longo da costa oeste, spas, cassinos e campos de golfe - sendo um profissional com 18 buracos.

Além disso, a Ilha Feliz, como é conhecido o país, apresenta gastronomia internacional variada e diferentes opções de compras. Atividades para toda a família estão disponíveis em terra firme, com passeios e visitas pela ilha, e também na água, com mergulho em seu mar cristalino e esportes aquáticos.

Sua localização privilegiada mantém o clima a agradáveis 28 ºC quase todo o ano e fora da rota de furacões. Turistas brasileiros não precisam de visto para entrada no país.

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Natasha Osório

  
  

Publicado por em