Mundial de Winsdsurf vai fomentar o turismo de Ilhabela (SP)

O Wind Brasil nasceu há 12 anos com o propósito de trazer para o País os mais conceituados windsurfistas do cenário internacional.

  
  

O Wind Brasil – Mundial de Fórmula Windsurf 2009, que reunirá os melhores velejadores do planeta na Ilhabela (SP), entre 21 e 25 de outubro, se propõe a ser mais do que uma das competições mais importantes do calendário internacional do esporte.

Fomentar o turismo de qualidade na região que recebe o evento é parte intrínseca de um projeto iniciado há mais de uma década com pioneirismo pela Arrow Marketing, empresa organizadora daquele que é o maior evento do Brasil, único do Mundial de Windesurfe realizado na América do Sul.

O Wind Brasil nasceu há 12 anos com o propósito de trazer para o País os mais conceituados windsurfistas do cenário internacional, além de promover o Ceará como destino turístico, mostrando dotes do Estado para a prática do esporte para mais de 20 milhões, dez milhões apenas na Europa, de praticantes nos cinco continentes. Um contingente reconhecidamente de alto poder aquisitivo, formador de opinião e viajantes por natureza.

"O mundo passou a conhecer a qualidade das condições naturais, o clima tropical, as belas praias e o estado se consolidou como um dos principais destinos dos adeptos do windsurfe e de outros esportes náuticos”, afirmou Décio Sanford, diretor da Arrow Marketing.

O executivo lembra que, nos 12 anos que o Wind Brasil aconteceu nas praias do Estado, o Ceará teve um crescimento de 13% acima da média dos demais destinos nordestinos, muito deste sucesso creditado ao turismo náutico esportivo.

Este mesmo princípio de ativar o turismo tendo o esporte como ferramenta é que a empresa cearense objetiva, nesta primeira vez que traz o Wind Brasil para a Ilhabela. Aquela que é considerada a capital das atividades náuticas do país e um dos mais belos cartões postais do litoral brasileiro.

Sem falar que a cidade do litoral paulista conta com redes hoteleira e gastronômica estabelecidas, políticas ambientais que visam a sustentabilidade e é destino de um público seleto e entusiasta de modalidades como a vela, o kitesurfe e, claro, o windsurfe.

A capital brasileira da vela – A Ilhabela é a principal das 12 ilhas que constituem o arquipélago de São Sebastião. A área abriga 85% de Mata Atlântica, entremeada por 400 cursos d'água que formam belíssimas cachoeiras.

Por ser conhecida como a capital brasileira da vela, Ilhabela tem sido cenário das principais competições da modalidade durante o ano inteiro, trazendo velejadores de todo o Brasil e de diversas partes do mundo.

A Semana de Vela de Ilhabela, que acontece sempre em julho, é considerado o maior evento de vela de oceano da América Latina. Reúne cerca de 200 barcos e mais de 1.500 velejadores.

A Ponta das Canas é um dos melhores lugares do país para a prática de windsurfe e kitesurfe, principalmente quando venta leste. Quando venta sul, toda a extensão do canal tem boas condições para o esporte.

A praia da Armação, onde acontece o Wind Brasil – Mundial de Fórmula Windsurf 2009 é outro ponto preferido, principalmente dos adeptos de esportes à prancha. A praia do Pinto, a Ponta Azeda, a praia do Engenho D'Água e a praia do Perequê são outras boas alternativas.

Para os mais aventureiros, que gostam dos esportes de ação, há 17 opções de trilhas, mas o ideal é que elas sejam realizadas com o acompanhamento de um guia experiente para percorrer certos trechos. Elas podem ser percorridas de bicicleta e um dos caminhos preferidos dos trilheiros é a estrada de Castelhanos. Ao norte, outra opção, é chegar até a praia do Jabaquara.

O surfe é praticado principalmente em quatro praias: Castelhanos, Areado, Bonete e Pacuíba. A fauna e flora ao redor do arquipélago propiciam belos visuais para os que gostam de mergulho. Inúmeros naufrágios na parte sul da Ilha podem ser visitados através das operadoras da cidade. Os amantes da pesca esportiva encontram na região um dos maiores pesqueiros de oceano.

Além de aventura, os turistas têm a oportunidade de conhecer a cultura caiçara, que se manifesta na arquitetura das casas, no artesanato, nas embarcações de pesca e nas festas populares como a Congada de São Sebastião entre outras manifestações folclóricas.

A cidade dispõe de uma ótima infra-estrutura hoteleira, com cerca de cinco mil leitos, com hotéis de categoria cinco estrelas e pousadas mais românticas situadas junto a rios e cachoeiras. Aos naturalistas, a dica é escolher os campings a beira-mar com chalés e apoio para trailers.

Já a gastronomia fica por conta dos 52 bares e restaurantes, que oferecem uma culinária diversificada, as opções vão desde o alto padrão de estilo mediterrâneo até a comida típica caiçara.

A nata na Ilha - Os melhores do mundo estarão na Ilhabela para participar do Wind Brasil – Mundial de Fórmula Windsurf 2009. Segundo a Arrow Marketing, confirmaram presença o polonês Wojtek Brzozowski, segundo colocado na Copa do Mundo de Fórmula Windsurfing, realizado mês passado, em Santa Pola, na Espanha; o argentino Gonzalo Costa Hoevel, ganhador do Sul-Americano de 2008, na mesma raia onde acontecerá o Wind Brasil – Mundial de Fórmula Windsurf 2009; o inglês Ross Williams e o dinamarquês Jesper Vesterstrom.

Entre os brasileiros, destaque para o catarinense Wilhelm Schurmann, bicampeão mundial de Fórmula (peso leve); para o baiano radicado no litoral paulista Paulão Reis, e para o cearense Gabriel Browne, o Biel.

Este último foi o atleta do Brasil mais bem colocado (9º) em Santa Pola. A expectativa dos organizadores é que cerca de 50 windsurfistas, de dez países, desafiarão mares e ventos do Litoral Norte de São Paulo.

A etapa de Ilhabela do Wind Brasil – Mundial de Fórmula Windsurf 2009 é uma realização da Arrow Marketing, com apoios do Ministério do Turismo, Governo do Estado de São Paulo e Prefeitura Municipal de Ilhabela.

Fonte: Roberto Pierantoni

Visite: www.revistaecotour.com.br

  
  

Publicado por em