País de Gales sediará a Copa do Mundo de Canoagem Slalom

A Canoagem está iniciando o quadriênio olímpico mais importante da história desportiva brasileira

  
  

As chances de bons resultados para Ana Sátila e Pepê, Pedro Henrique Gonçalves, campeões da Canoagem Slalom brasileira, são boas na primeira etapa da Copa do Mundo da modalidade que começa no dia 21, próxima sexta-feira, em Cardiff, País de Gales.

O superintendente do Centro de Treinamento da Seleção em Foz do Iguaçu, Argos Gonçalves Dias Rodrigues, acredita que Pepê deve ficar em torno de 6 segundos do melhor tempo da prova e, Ana Sátila, em torno de 15 segundos.

Para dar a ideia da evolução qualitativa da modalidade no Brasil, no mundial de 2010, o Brasil ficou 22 segundos atrás do melhor barco masculino e 33 segundos do melhor barco feminino.

Rodrigues explica que a Canoagem Slalom é uma modalidade europeia, assim, não adianta o Brasil pensar em medalhas na Canoagem Slalom em 2016 se não estiver participando dos eventos europeus.

“Graças ao Comitê Olímpico Brasileiro, pela primeira vez na história da Canoagem Slalom brasileira, os nossos principais atletas conseguiram fazer uma pré-temporada naquele continente”, declara, lembrando o treinamento intensivo e as competições de que a seleção participou em maio, no leste europeu.

Segundo Pepê, essa temporada, em que o Brasil conseguiu bons resultados em todas as provas de que participou, foi fundamental para o desenvolvimento da equipe e sua participação em competições.

“Até os jogos olímpicos, nosso objetivo é participar do máximo de copas do mundo e campeonatos mundiais que têm um papel fundamental na formação do atleta olímpico”, diz o jovem.

Sobre Canoagem Brasileira:

A Canoagem Brasileira vem ganhando destaque em níveis nacional e internacional através do trabalho incessante em transformar o esporte no país e tornar o Brasil uma das grandes potências da Canoagem Mundial.

Contudo, para que isso aconteça, a Canoagem está iniciando o quadriênio olímpico mais importante da história desportiva brasileira e tem conseguido apoio significativo do Ministério do Esporte, Comitê Olímpico Brasileiro, Itaipu Binacional e, principalmente, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES que é o patrocinador oficial da Canoagem Brasileira.

Visite: www.revistaecotour.com.br
Fonte: Letícia Ferreira

  
  

Publicado por em