Começa neste final de semana a 25ª edição do Rally dos Sertões

Em prova comemorativa que percorrerá 3,3 mil quilômetros saindo de Goiânia (GO) rumo ao inédito destino de Bonito, no Mato Grosso do Sul,

  
  

Esta é a principal e mais difícil prova do off-road brasileiro. Em prova comemorativa que percorrerá 3,3 mil quilômetros saindo de Goiânia (GO) rumo ao inédito destino deBonito, no Mato Grosso do Sul, carros, motos, quadriciclos e UTVs enfrentarão grandes desafios durante sete dias de muita poeira e velocidade.

Campeões gerais na edição de 2016, a dupla do X Rally Team formada pelo piloto Cristian Baumgart e o navegador Beco Andreotti inicia a disputa com uma nova missão – a de defender o título conquistado no ano anterior. A receita é a mesma: o time vai, pelo quarto ano consecutivo, correr com os Ford Ranger V8 construídas pela NWM Motorsports, preparadora sul-africana.

“A gente entra no rali para acelerar e tentar vencer sempre. Isso depende de vários fatores, como sorte, competência, treinamento e um carro muito bom para fazer todo esse trecho e sobreviver à quebradeira. São grandes os desafios de um rali como o Sertões”, diz Cristian Baumgart.

Para o navegador Beco Andreotti, a estratégia é parecida com a do ano passado. Trabalhar em cada detalhe, por menor que seja, e aproveitar as oportunidades.

“Vamos fazer o nosso trabalho, focar nos detalhes, manter a concentração alta. Qualquer deslize pode trazer muito prejuízo. Então vamos fazer o nosso trabalho da melhor maneira possível”, afirmou.

A dupla é a mais longeva da história do rali brasileiro. São 18 anos atuando como dupla em diversas provas do off-road nacional e internacional. Uma sinergia que, na opinião de Beco, é vantajosa.

“Nosso entrosamento é muito forte; sabemos quando um precisa puxar o outro. O negócio é começar de maneira agressiva desde o primeiro quilômetro, como fizemos no ano passado. Foi uma estratégia que funcionou, nos permitiu abrir vantagem e passar o restante do rali administrando e poupando o equipamento”, completou.

Marcos Baumgart – irmão de Cristian – e o navegador Kleber Cincea também fazem parte do rol das duplas mais longevas do fora de estrada no Brasil. O duo – que não completou a prova em 2016 – destaca que o ritmo da edição comemorativa do Sertões vai ser algo que “beira o insano”.

“A galera vai acelerar, pode ter certeza disso. A categoria mais rápida do Sertões está com seis carros, todos com duplas experientes, talentosas e vencedoras. Então, uma das certezas que temos é de que esta prova será extremamente disputada, com vários carros andando junto. Vai ser bonito de ver. E não tem favorito”, ressalta Marcos.

Seu navegador compartilha da mesma opinião. “O Sertões é sempre aquela pauleira diária pela frente. Por melhor que seja o carro de que dispomos, é sempre uma incógnita, e isso é a essência do rali. Temos uma quantidade boa de carros T1 FIA e isso deixa a disputa mais temporada, o que vai valorizar ainda mais o título para quem o conquistar, com certeza”, conclui Kleber Cincea.

A programação oficial do Rally dos Sertões começa no sábado (19/08) em Goiânia com uma carreata pelo centro da cidade e o prólogo – prova curta que define a ordem de largada do primeiro dia -, finalizando com a largada promocional no autódromo da capital goiana.

No domingo a caravana parte em direção ao desafio de dois mil quilômetros de trechos cronometrados e um total de 3.300 de prova, passando por Goianésia, Santa Terezinha de Goiás e Aruanã, no estado goiano; Barra do Garças, em Mato Grosso, e entra no Mato Grosso do Sul para os estágios finais fazendo paradas nos municípios de Coxim, Aquidauana e com a chegada em Bonito.

PROGRAMAÇÃO:

19 de agosto (sábado)
9h – Carreata pelo centro de Goiânia
10h30 – Prólogo (definição da ordem de largada)
Distância: 6 quilômetros
Local: Cidade Alpha Goiás, em Senador Canedo.
18h30 – Largada promocional no Autódromo de Goiânia

AS ETAPAS DO RALLY DOS SERTÕES:

Domingo (20/08)
1ª Etapa
Goiânia (GO) a Goianésia (GO)
Deslocamento Inicial – 221,87 km
Trecho cronometrado – 306,82 km
Deslocamento Final – 151,79 km
Total do dia: 680,48 km

Segunda Feira (21/08)
2ª Etapa (Maratona)
Goianésia (GO) a Santa Terezinha de Goiás (GO)
Deslocamento Inicial – 78 km
Trecho cronometrado – 248,16 km
Deslocamento final – 0 km
Total do dia: 326 km

Terça-feira (22/08)
3ª Etapa
Santa Terezinha de Goiás (GO) a Aruanã (GO)
Deslocamento Inicial – 0 km
Trecho cronometrado – 297,12km
Deslocamento Final – 9 km
Total do dia: 306 km

Quarta-feira (23/08)
4ª Etapa
Aruanã (GO) a Barra do Garças (MT)
Deslocamento Inicial – 102,4 km
Trecho Cronometrado – 273,20 km
Deslocamento Final – 95,68 km
Total do dia: 471,34 km

Quinta-feira (24/08)
5ª Etapa
Barra do Garças (MT) a Coxim (MS)
Deslocamento Inicial – 13,85 km
Trecho Cronometrado – 438,86 km
Deslocamento Final – 213,30 km
Total do dia: 666,01 km

Sexta-feira (25/08)
6ª Etapa
Coxim (MS) a Aquidauana (MS)
Deslocamento Inicial – 59,82 km
Trecho Cronometrado – 194,91 km
Deslocamento Final – 174,72 km
Total do dia: 429,45 km

Sábado (26/08)
7ª Etapa
Aquidauana (MS) a Bonito (MS)
Deslocamento Inicial – 128,62 km
Trecho Cronometrado – 240,45 km
Deslocamento Final – 51,71 km
Total do dia: 420,78 km

Total de trechos cronometrados (especiais): 1.999,52 km (60,59 %)
Total da prova: 3.300,06 km

Visite: www.revistaecotour.tur.br

Fonte: Cleber Bernuci

  
  

Publicado por em