Rally do Café incrementou o Campeonato Brasileiro de Raly Cross Country

As belas estradas que circundam Poços de Caldas, MG, foram o cenário da 5ª etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, realizada entre 19 e 21 de setembro, depois de uma pausa de 50 dias na competição. Em meio à paisagem da maior região produto

  
  

As belas estradas que circundam Poços de Caldas, MG, foram o cenário da 5ª etapa do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, realizada entre 19 e 21 de setembro, depois de uma pausa de 50 dias na competição. Em meio à paisagem da maior região produtora de café do Brasil, o Rally do Café marca o início da segunda metade da temporada, na qual as provas longas dão lugar às disputas rápidas e a velocidade dos competidores passa a ser mais importante que a navegação.

A Equipe Toyota acompanhou o rali no conforto da picape Hilux 4x4 3.0 Turbo Diesel e registrou tudo. Ainda mostrando os efeitos da forte chuva que banhou a região na semana anterior à competição, Poços de Caldas começou a receber os pilotos na quinta-feira, 18 de setembro.

O dia seguinte foi reservado para verificações técnicas e o prólogo, que definiu a ordem de largada da primeira etapa
cronometrada do sábado em um trecho de 7 quilômetros sem reconhecimento prévio. Enquanto os pilotos brigavam pelo melhor tempo, a população local buscava os pontos mais próximos ao redor da represa Saturnino de Brito para assistir ao espetáculo.

A bela cidade de Santa Luzia, a 30 quilômetros de Belo Horizonte, foi o ponto de partida do Rally do Café, na manhã de sábado. Os 270 quilômetros de trilhas foram divididos em quatro especiais de aproximadamente 45 quilômetros cada.

Passando pelo Pico do Gavião, Pedra Branca, Caldas e Pocinhos, a Equipe Toyota enfrentou pedras, montanhas, saltos e muito pó. No sobe e desce incessante da estrada, a tração 4x4 foi o suficiente para completar o percurso em segurança, mesmo pisando fundo no acelerador para correr contra o tempo.

Com o curto intervalo entre cada especial, seria difícil se antecipar aos competidores para garantir boas fotos se não fosse pelo invejável desempenho da Hilux, peça fundamental nesse trabalho.

O percurso de domingo repetiu alguns trechos do dia anterior e foi dividido em três especiais, somando 175 quilômetros de trilhas. Dessa vez o destino dos pilotos foi a cidade de São Sebastião do Paraíso, intitulada Capital dos Cafés Finos devido à produção de café de primeiríssima qualidade do tipo exportação.

Cortando fazendas de eucaliptos em estradas tão fechadas que só permitiam a passagem de um carro por vez, a Equipe Toyota registrou novamente a marcante participação do povo.

Pessoas de todas as idades e sexos se deslocaram das cidades ao encontro das especiais que aconteciam nas redondezas. Fascinadas pela Hilux, muitas se aproximaram para perguntar sobre a picape, sobre a equipe ou simplesmente para admirar o carro.

A dupla Klever Kolberg e Lourival Roldan foi a campeã do Rally do Café, seguida por Guilherme Spinelli e Marcelo Víviolo. Édio Füchter e Milton Pereira terminaram em terceiro. Nas motos, o primeiro lugar ficou com o paulista Juca Bala. Em segundo e terceiro lugar ficaram José Hélio e Eduardo Yasuda. Jean Azevedo, que correu pela primeira vez após o acidente no Rally dos Sertões, terminou a competição em sexto lugar.

A equipe Toyota é formada pelos fotógrafos Haroldo Nogueira, da revista Universo Rally, Donizetti Castilho, da revista 4x4 & Cia, e jornalista Márcia Bizzotto. Apoio de ClaireCom, Star One, Oxbow e HB.

Fonte: Toyota do Brasil Ltda - RP/Comunicação

  
  

Publicado por em