Rally dos Sertões inovou no formato para a 19ª edição

O prólogo será realizado nesta terça-feira no Autódromo Internacional de Goiânia, e terá a participação de todos os veículos de competição inscritos

  
  

Pensando no público que sempre enche as arquibancadas da arena montada em frente ao Shopping Flamboyant, em Goiânia, a Dunas Race, organizadora do Rally dos Sertões, inovou no formato para a 19ª edição e trouxe algumas mudanças, como a diminuição do traçado do super prime que será disputado na noite desta terça-feira (9/8), bem como a realização do prólogo pela manhã no Autódromo Internacional de Goiânia.

Antes previsto para um circuito de 1.960 metros - dos quais 1.700 somente de asfalto -, a direção técnica da prova decidiu alterar o traçado para 1.800 metros. Destes, 1.700 serão em um percurso desenhado na terra, e apenas a chegada, em 200 metros, será feita usando parte do asfalto do circuito.

"Os organizadores se reuniram ontem e decidiram pela melhor solução, na minha opinião. Colocar os carros, as motos, os caminhões e os quadriciclos no asfalto seria diferente e divertido, mas por outro lado, seria muito severo com os carros", afirmou Beco Andreotti, navegador de Cristian Baumgart no Triton Evo número 312 do X Rally Team, que faz parte da equipe Mitsubishi Brasil.

"No rali nós não usamos pneus específicos para o asfalto, e com a abrasividade do piso do autódromo, isso seria prejudicial não só aos pneus, mas também a outras partes do carro, como o diferencial - no caso dos veículos que possuem tração 4x4 integral", completou o piloto Cristian Baumgart.

De qualquer forma, a dupla aprovou as mudanças e aposta no retrospecto 100% em super primes, já que Baumgart/Andreotti venceram, no ano passado, tanto o super prime realizado em Goiânia e que decidiu a ordem de largada do rali, como na prova realizada em Palmas (TO), que determinou a ordem de saída para a segunda metade da edição passada.

"O super prime é importante. Tem uma porcentagem mais baixa nas prioridades, isso é verdade, mas largar na frente no primeiro dia traz uma vantagem muito boa por não precisarmos sair atrás de ninguém e pegar poeira no meio do caminho, fazendo a dupla que está mais rápida perder tempo", diz Andreotti.

"Por outro lado, há que se ter muito cuidado para não bater o carro e arruinar seu rali antes mesmo de a prova começar", destaca Cristian.

O piloto de 36 anos, quarto colocado na classificação geral do Sertões no ano passado, prossegue: "Vou fazer a minha prova, a exemplo do ano passado. Temos um carro muito bom, e eu o deixei trabalhar, simplesmente, com uma tocada mais suave. Deu certo. Vamos manter a mesma estratégia, até porque temos quatro mil quilômetros pela frente", completa.

O prólogo será realizado a partir das 8 horas desta terça-feira (9/8) no Autódromo Internacional de Goiânia, e terá a participação de todos os veículos de competição inscritos.

Os oito melhores de cada categoria geral (carros, motos, caminhões e quadriciclos) se classificam para o super prime, que será realizado a partir das 19h30 na arena montada em frente ao Shopping Flamboyant.

O formato da disputa será o mata-mata: através de cruzamentos (o 1º do prógolo com o 8º, o 2º com o 7º, e assim por diante), os competidores se enfrentam de dois em dois em baterias eliminatórias.

O vencedor da final conquista o direito de largar na frente na primeira etapa, de Goiânia a Pirenópolis (GO), na quarta-feira (10/8).

Visite: www.revistaecotour.com.br

Fonte: Rodolpho Siqueira

  
  

Publicado por em