Duplas velejam da França a Salvador em tentativa de recorde

Chegam no dia 16/11 a Salvador os primeiros barcos que disputam a regata Transat Jacques Vabre. Na quarta-feira, 5/11, em Lê Havre, França, com ventos de 20 a 25 nós,sol e mar liso, aconteceu a largada de 14 trimarans 60 pés, os barcos a vela mais velozes

  
  

Chegam no dia 16/11 a Salvador os primeiros barcos que disputam a regata Transat Jacques Vabre. Na quarta-feira, 5/11, em Lê Havre, França, com ventos de 20 a 25 nós,sol e mar liso, aconteceu a largada de 14 trimarans 60 pés, os barcos a vela mais velozes do mundo, tripulados sempre por duplas.

A jovem dupla formada pela consagrada inglesa Ellen MacArthur e o francês Alan Gautier, no Foncia, saíram na frente, seguidos pelo Groupama, vencedor da edição 2001 da Transat Jacques Vabre, e do Bayer. Duas horas após a largada, as posições já eram diferentes, com o Géant na liderança, seguido por TIM e Belgacom.

Participam da regata Transat Jacques Vabre 38 duplas de velejadores, divididos em quatro classes de barcos: monocascos de 50 pés, monocascos de 60 pés, multicascos de 50 pés, que partiram da França no sábado passado, e multicascos de 60 pés, os mais velozes, que tentarão quebrar o recorde da travessia do Atlântico de Lê Havre a Salvador.

A primeira largada, sábado passado, foi dada sob forte temporal, informou o diretor do Centro Náutico da Bahia(CENAB),José Zacarias. O tempo adverso, com forte vento de Sudoeste, já provocou a quebra e desistência de cinco concorrentes, entre eles o barco Pindar, comandado pela inglesa Emma Richards. Outro barco seriamente danificado, o trimaran 50 pés Mollymawk, tripulado pelos ingleses Ross Hobson e Andi Newmann, quase deixou a regata, mas os comandantes conseguiram reparar os problemas.

O veleiro monocasco Ecover, de 60 pés, tripulado pela dupla Mike Golding/Brian Thompson está liderando a prova, e enfrenta três sérias ameaças, uma nova tempestade que está se aproximando com fortes ventos de sudoeste, e os adversários Virbac e Sill.

A TRANSAT JACQUES VABRE

A 6ª TRANSAT JACQUES VABRE é a competição mais veloz de travessia a vela do Oceano Atlântico e chega pela segunda vez a Salvador, vinda de Le Havre, França, para comemorar seus 10 anos de existência.

A regata acontece a cada dois anos desde 1993, sempre partindo da cidade francesa de Le Havre e patrocinada pela marca européia de café Jacques Vabre, do grupo Kraft Suchard. Representa um grande desafio para os tarimbados profissionais do mar, pela travessia do Atlântico sem paradas, cumprindo um percurso total de aproximadamente cinco mil milhas. Este ano, a competição conta também com a cronometragem oficial da Baume et Mercier.

Extremamente competitiva, a regata conta com grande cobertura da imprensa européia e brasileira. Esses barcos são de última geração tecnológica, implicam em grandes investimentos (podem custar aproximadamente US$ 3 milhões) e são de alta performance, pois atingem velocidade superior a 30 nós (a maioria das lanchas tem velocidade média de 25 nós).

A festa da largada já é tradição na cidade francesa Le Havre, e estima-se que cerca de 200 mil pessoas, entre cidadãos locais e visitantes, foram desejar boa sorte aos corajosos aventureiros, contra 60 mil visitantes em 1995, 80 mil em 1999 e 150 mil em 2001.

Na França, pesquisas mostram que 70% da população está muito interessada no esporte a vela e que 62% dos franceses conhecem a REGATA TRANSAT JACQUES VABRE. Em 2001, a competição rendeu mais de 2600 artigos em jornais e revistas internacionais; 35 horas de TV e 26 horas de rádio em Paris, na França. O site oficial da regata foi visitado 2.545.827 vezes em 290.801 conexões, média de 60 % a mais que 1999.

A FESTA DA CHEGADA A SALVADOR

Já é grande a expectativa em Salvador para a chegada da Regata Jacques Vabre. A capital baiana se transformou na capital da vela de oceano nacional, e este ano é sede de seis grandes competições, num movimentado calendário, fruto da forte atividade de captação de eventos promovida pelo CENAB.

Contando com instalações em pé de igualdade com as melhores marinas do mundo, o CENAB vem desenvolvendo uma política agressiva de divulgação do estado da Bahia nos principais pontos de referência das competições mundiais da vela.

Em março, a Around Alone Regata de Volta ao Mundo em Solitário parou em Salvador, e em julho foi a vez da Clipper. No mês passado, mais de 60 participantes da Mini Transat Charente Maritime Bahia atravessaram o Atlântico em solitário para chegar a Salvador em barcos de 6 metros e meio. Agora é a vez das duplas que correm a Jacques Vabre em grandes monocascos e multicascos, e mais duas grandes regatas internacionais acontecem em Salvador até o final do ano.

Para recepcionar regatas desse porte, o Centro Náutico da Bahia em conjunto com a Bahiatursa e a Prefeitura de Salvador, criaram a ‘VILA DAS REGATAS’ visando dotar a cidade de um espaço programado e equipado para receber grandes eventos náuticos. Com o apoio institucional do Governo do Estado da Bahia, o CENAB conquistou a Transat Jacques Vabre,anteriormente destinava-se a Cartagena, Colômbia, que, ainda hoje, se ressente da perda do evento considerado como uma
grande vitrine internacional.

A “VILA DAS REGATAS” da Regata Jacques Vabre funciona no período de 15 a 22 de novembro, e são esperados mais de 200 jornalistas estrangeiros para a cobertura das chegadas, além dos familiares e patrocinadores dos velejadores.

PROFISSIONALISMO E COMPETÊNCIA NA ORGANIZAÇÃO

Organizada pela famosa empresa francesa Pen Duick S.A., fundada pelo lendário velejador Eric Tabarly, falecido há 5 anos, e comandada por seu sócio Gerárd Petipas, a Regata conta com o apoio das Prefeituras das cidades de Havre e Salvador, Governo do Estado da Bahia -Bahiatursa e CENAB e está devidamente aprovada pela ISAF (International Sailing Federation) e pela Federação Francesa de Vela (FFV).

A TRANSAT JACQUES VABRE é também respaldada pelas mais importantes instituições que cuidam do esporte a vela, como a FICO (Federação Internacional das Regatas de Oceano) e das classes internacionais IMOCA (open 60 class association) e ORMA (Ocean Racing Multihull Association).

Na última edição, a primeira na Bahia, foram 33 barcos participantes. Devido à satisfação dos velejadores e da organização com esse novo destino, para 2003 as inscrições superaram as expectativas, com 45 barcos inscritos, representando 10 países diferentes, dos quais 38 estão a caminho de Salvador.

CENAB Centro Náutico da Bahia

O CENAB - Centro Náutico da Bahia - é uma Organização Não Governamental - ONG - sem fins lucrativos, cujo principal objetivo é promover o desenvolvimento sócio-econômico e cultural dos indivíduos, através das atividades ligadas ao segmento náutico, resguardar as artes e tradições ligadas ao mar, e participar de eventos internacionais para a promoção do Estado.

OCENAB está situado no coração de Salvador, e conta com uma das melhores marinas do Brasil com infra-estrutura adequada e capacidade para 80 embarcações.

Essas regatas internacionais, no decorrer dos últimos seis anos, têm trazido um grande retorno, na promoção da Bahia como destino náutico, assim como na geração de renda para a cidade.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em