Em Indaiatuba, `Bochecha` Fonseca aprende a construir barcos

O velejador olímpico André “Bochecha” Fonseca se mudou para Indaiatuba, no interior de São Paulo, na semana passada. Seu objetivo: aprender a construir barcos. Primeiro velejador do Brasil 1 escolhido pelo comandante Torben Grael, o catarinens

  
  

O velejador olímpico André “Bochecha” Fonseca se mudou para Indaiatuba, no interior de São Paulo, na semana passada. Seu objetivo: aprender a construir barcos. Primeiro velejador do Brasil 1 escolhido pelo comandante Torben Grael, o catarinense será o tripulante com mais conhecimento sobre o primeiro veleiro brasileiro na Volvo Ocean Race, a mais tradicional regata de volta ao mundo.

“Eu nunca construí um barco na minha vida, mas isso não vai ser problema. Estou aqui para aprender mesmo. Não vou botar a mão na massa agora, mas vou sair daqui quase um especialista”, brinca.

Apesar da inexperiência, Bochecha já começa a aprender os processos usados na construção de um barco de ponta. Ele chegou à Indaiatuba, onde fica o estaleiro, na quarta-feira.

No período, o brasileiro Marco Landi e o neozelandês Chris
Mellow testaram e ajustaram a temperatura dos fornos. Os dois são os responsáveis pela construção.

“Isso é importante porque a laminação exige uma escala de temperaturas para que o material fique do jeito que queremos: leve e resistente”, explica Landi.

Durante a regata, conhecimentos como esses serão muito importantes para Bochecha. Ele será o responsável por todos os reparos no barco, de rachaduras no casco a vazamentos em sistemas hidráulicos.

“Como vou acompanhar toda a construção de perto, saberei onde fica cada emenda, onde estão os reforços. E assim poderei consertar algumas coisas”, afirma.

Morando no interior de São Paulo pela primeira vez, Bochecha aproveitou os primeiros dias para conhecer as pessoas do estaleiro. Cerca de 20 operários trabalham no Brasil 1.

“Esses primeiros dias são de adaptação mesmo, à cidade, às pessoas”, conta o catarinense, que morava em Porto Alegre até a semana passada.

A equipe do Brasil 1, patrocinada pela VIVO, Motorola, QUALCOMM e Apex (Agência de Promoção de Exportações do Brasil), já tem três nomes confirmados: o comandante Torben Grael, Bochecha e Kiko Pellicano, anunciado na última quinta-feira. A equipe deve ter dez pessoas e deve ser definida até 2005.

“Tenho 90% da equipe na cabeça, mas ainda faltam
acertar detalhes”, explica Grael.

A Volvo Ocean Race 2005-2006 começa no dia 5 de novembro, na região da Galícia, na Espanha.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em

Luiz Francisco Brenha de Camargo Filho

Luiz Francisco Brenha de Camargo Filho

14/01/2009 15:48:39
Gostaria muito de aprender a construir barcos. Resido em Itu, bem próximo a cidade de Indaiatuba. Gostaria de saber se neste local é possível fazer algum curso para iniciantes? Caso contrário, onde posso fazer um curso dessa natureza?

Guilherme

Guilherme

10/09/2008 14:27:30
Gostaria de saber como posso entrar em contato com o estaleiro de ndaiatuba que contruiu o Brasil 1.