Rally dos Sertões terá expedição de helicópteros

Sobrevoar a Ilha do Bananal e tribo indígenas, conhecer as belezas do deserto do Jalapão e da Chapada dos Veadeiros e ainda assistir a passagem dos melhores pilotos de rali do país. Essa será a programação da Expedição Brasil do Rally Internacional dos

  
  

Sobrevoar a Ilha do Bananal e tribo indígenas, conhecer as belezas do deserto do Jalapão e da Chapada dos Veadeiros e ainda assistir a passagem dos melhores pilotos de rali do país. Essa será a programação da Expedição Brasil do Rally Internacional dos Sertões, uma viagem a bordo de helicópteros que sobrevoarão as regiões mais bonitas do cerrado durante a maior competição off road da América Latina.

“Nós estamos pensando no dono de helicóptero que só usa o aparelho para ir de casa para o trabalho e vice-versa, mas dificilmente no lazer. No máximo vai para a casa de
praia no final de semana. Ele e a família poderão fazer um passeio diferente, conhecer uma região bastante interessante”, diz o empresário Marcos Ermírio de Moraes,
presidente da Dunas Race, empresa organizadora do Rally dos Sertões.

Durante os sete dias da Expedição Brasil, que sairá de Goiânia dia 1o de julho e terminando dia 7 em Caldas Novas, em Goiás(o Sertões acaba dia 10 em Fortaleza),os participantes poderão sobrevoar e visitar vários pontos turísticos do centro-oeste do país.

“Será uma oportunidade para filmar, fotografar, pescar e tomar banhos de cachoeiras numa região ainda pouco explorada. Vai ser um passeio sofisticado, por ser feito a bordo de helicópteros, mas ao mesmo tempo simples,de extremo contato com a natureza”, afirmou Sebastião Abreu,da empresa Moreto Helicópteros, responsável pela
Expedição Brasil.

A idéia de organizar a Expedição Brasil nasceu da parceria entre a Moreto e a Dunas Race. “Eu trabalhei pilotando um dos helicópteros de filmagem do Sertões nos dois últimos anos e cheguei à conclusão de que seria interessante dividir esta emoção com mais pessoas, principalmente de outras regiões do país”, acredita Abreu.Simone Palladino, diretora-executiva da Dunas Race, diz que a Expedição Brasil está apenas começando, da mesma maneira que a categoria carros há mais de uma década.

“Estamos fazendo uma experiência para, quem sabe, num futuro próximo, criarmos uma categoria aérea no Rally dos Sertões”, disse Palladino.

Segundo Sebastião Abreu, os vôos de helicópteros da Expedição Brasil serão realizados nas mais rígidas condiçõesde segurança. Para passar as informações aos participantes, a organização fará um briefing antes da viagem, em Goiânia.Além disso, a organização irá disponibilizar uma equipe demanutenção e organizará uma série de passeios e atividades nos locais por onde a expedição parar.

Expedição Brasil -Ro teiro detalhado

1º dia - 1º/7 Goiânia – Pirenópolis – Goiânia

No coração do Brasil, Goiânia é considerada a ‘capital do Cerrado’. Os participantes da Expedição Brasil voarão para Pirenópolis, uma das mais importantes cidades turísticas do Estado de Goiás. Depois retornam para Goiânia para participação na largada promocional e show do Cidade Negra.

2º dia - 2/7 – Goiânia – Cidade de Goiás – Aruanã

No segundo dia da Expedição Brasil, os participantes irão acompanhar alguns pontos da prova. Além disso, irão apreciar a arquitetura barroco-colonial da Cidade de Goiás, considerada patrimônio da humanidade e tombada desde os anos 50. Com destino a Aruanã, os participantes da Expedição Brasil poderão sobrevoar o Rio Araguaia e os afluentes, com direito à pausa para pescaria.

3º dia - Aruanã – São Felix do Araguaia

Em Aruanã os participantes da Expedição Brasil ficarão acampados nas praias de água doce do Rio Araguaia, em barracas com todo o conforto, inclusive ar condicionado.
Poderão pescar, passear de barco ou tomar banho de rio.

4º dia - São Felix do Araguaia – Palmas (TO)

Nesta etapa haverá um sobrevôo na Ilha do Bananal, a maior ilha fluvial do mundo, que abriga a comunidade indígena dos Karajás e o Parque Nacional do Araguaia. Em Palmas, capital do Tocantins, a Expedição Brasil se despede do Rally Internacional dos Sertões, que segue em direção a Araguaína, enquanto os helicópteros seguirão para o Jalapão.

5º dia - Palmas – Jalapão – Chapada dos Veadeiros

No Jalapão, os participantes da Expedição Brasil conhecerão os principais pontos turísticos da região, como dunas, rios, cachoeiras, e serras. No fim do dia os helicópteros seguem na direção da Chapada dos Veadeiros.

6º dia - Chapada dos Veadeiros

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, com 236.570 hectares e criado em 1961, necessita de uma dia inteiro para ser apreciado. No programa da Expedição
Brasil, visitas a cachoeiras, cânions e lugares exóticos como o Vale da Lua.

7º dia - Chapada dos Veadeiros – Caldas Novas

O último dia da Expedição Brasil será na maior estância hidrotermal do mundo. Além das águas quentes de Caldas Novas, eles poderão visitar o Parque Estadual da Serra de Caldas, a Lagoa Quente e o Lago de Corumbá.

Fonte: VipComm Assessoria de Imprensa

Mateiros Ponte Alta do Tocantins

  
  

Publicado por em