Invicto, Scheidt embarcou para a Europa

Confiante pelos cinco títulos já conquistados em 2004, o iatista Robert Scheidt viajou para a Europa no dia 20/4 e pode voltar ao Brasil com um título inédito e o heptacampeonato mundial da classe Laser. O velejador, que completou 31 anos na quinta-fe

  
  

Confiante pelos cinco títulos já conquistados em 2004, o iatista Robert Scheidt viajou para a Europa no dia 20/4 e pode voltar ao Brasil com um título inédito e o heptacampeonato mundial da classe Laser.

O velejador, que completou 31 anos na quinta-feira, 15/4, disputa a Semana de Hyères, de 25 a 30 de abril. Na seqüência, de 10 a 19 de maio, o desafio será o Campeonato Mundial, em Bodrum, na Turquia.

“Não é segredo nenhum que o grande objetivo no ano é a conquista da terceira medalha olímpica da minha carreira, em Atenas. Mas não seria nada mal voltar para o Brasil com o heptacampeonato mundial, que esteve tão perto no ano passado, mas acabou escapando”,afirma o iatista, patrocinado pelo Banco do Brasil, Varig e Volvo Car Brasil e integrante da Equipe Petrobras de Vela, lembrando do vice-campeonato na Espanha.

Campeão brasileiro pela décima vez na carreira, do Sudeste Brasileiro, do Cricket Match Race, do Centro-Sul-Americano e da Pré-Olímpica de Búzios em 2004, Scheidt nunca venceu a Semana de Hyères. Em três participações na competição francesa, ele conseguiu dois vice-campeonatos (2000 e 2002) e foi 7º em 2003.

Depois, o objetivo é o heptacampeonato mundial, na Turquia, onde Robert vai tentar repetir as conquistas de Tenerife (Espanha/95), Cidade do Cabo (África do Sul/96), Algarrobo (Chile/97), Cancun (México/2000), Cork (Irlanda/2001) e Cape Cod (EUA/2002).

“O Mundial é tecnicamente uma competição muito difícil. Reúne mais de 150 atletas e é disputado em sete dias seguidos em 14 regatas”, comentou. “Quem se der bem no Mundial vai bem confiante para a Atenas.’

Medalha de ouro na Olimpíada de Atlanta/96, de prata em Sydney/2000 e atual segundo colocado do ranking da Federação Internacional de Vela (ISAF), Robert volta ao Brasil logo após o Mundial da Turquia.

Em junho, o velejador retorna à Europa para um período de treinamentos na raia de Atenas e para a disputa da Semana de Kiel, na Alemanha.Depois, Scheidt volta ao Brasil novamente e embarca para a Grécia no final de julho ou começo de agosto.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em