Invicto,Scheidt pode ser novamente campeão

Dono de 102 títulos na carreira, incluindo seis Campeonatos Mundiais e duas medalhas olímpicas (ouro em Atlanta/96 e prata em Sydney/2000), o velejador Robert Scheidt pode ser novamente campeão nesta sexta-feira (6). Com seis vitórias nas seis regatas

  
  

Dono de 102 títulos na carreira, incluindo seis Campeonatos Mundiais e duas medalhas olímpicas (ouro em Atlanta/96 e prata em Sydney/2000), o velejador Robert Scheidt pode ser novamente campeão nesta sexta-feira (6).

Com seis vitórias nas seis regatas disputadas no Iate Clube de Armação dos Búzios pela 30ª edição do Campeonato Brasileiro da classe Laser, Robert conquista o título se voltar a vencer as duas provas do dia.

Campeão brasileiro em 1992, 94, 95, 98, 99, 2000, 01, 02 e 03, Scheidt lidera a competição deste ano com apenas cinco pontos perdidos (com um descarte).

“A vantagem é boa, mas um campeonato nunca está definido enquanto os adversários ainda têm chances de me ultrapassar na classificação”, afirmou o iatista, de 30 anos, patrocinado pelo Banco do Brasil, Bingo
Augusta, Varig e Volvo Car Brasil e integrante da Equipe Petrobras de Vela.

Atual segundo colocado do ranking da Federação Internacional de Vela (ISAF), Robert Scheidt tem no Campeonato Brasileiro a chance de nova revanche contra o atual campeão do mundo, o português Gustavo Lima, 9º do ranking.

Depois de perder o hepta no Mundial de Cadiz 2003 por apenas um ponto de diferença para Gustavo, Scheidt venceu o português em janeiro, quando conquistou o tetra do Campeonato Sudeste Brasileiro, também disputado em Búzios.

No Campeonato Brasileiro, Lima ocupa apenas a quarta colocação, com 21 pontos perdidos. “Acho que ele não está escondendo o jogo, não. Acredito que o Gustavo ainda não encontrou a melhor forma de velejar na raia de Búzios”, comentou Robert, eleito pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) o melhor iatista do Brasil em 2003.

Atrás de Scheidt na classificação do Brasileiro está o esloveno Vasilij Zbogar (7º do ranking e atual campeão europeu de Laser), com 16 pontos perdidos, e em terceiro aparece o espanhol Luis Martinez Doreste (19º do ranking e quarto no Mundial de Cadiz), com 17.

Depois de Gustavo Lima aparece o croata Mate Arapov (14º do ranking e vice-campeão europeu), com 23 pontos perdidos.

“São todos fortes adversários, o que não deixa dúvidas quanto ao nível da competição. O Zbogar está fazendo um grande campeonato, e é com quem mais tenho de me preocupar no momento”, disse Scheidt.

Depois da pausa desta quinta-feira, dia reservado para descanso, o Brasileiro de Laser prossegue a partir do meio-dia desta sexta, com a realização de mais duas regatas.

As duas últimas provas do campeonato estão
programadas para sábado, e cada velejador terá direito a mais um descarte caso pelo menos três das quatro regatas restantes sejam disputadas.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em