Ironman Brasil Telecom 2003 estréia cronometragem eletrônica inédita

Uma das novidades do Ironman Brasil Telecom 2003, prova de triathlon que acontece no dia 24 de maio, em Florianópolis, Santa Catarina, será o sistema de cronometragem, desta vez totalmente eletrônica.Com isso, os resultados poderão ser conhecidos mais rap

  
  

Uma das novidades do Ironman Brasil Telecom 2003, prova de triathlon que acontece no dia 24 de maio, em Florianópolis, Santa Catarina, será o sistema de cronometragem, desta vez totalmente eletrônica.Com isso, os resultados poderão ser conhecidos mais rapidamente, bem como poderá ser feito um acompanhamento da prova através dos vários postos de checagem ao longo do percurso.

Utilizado há mais de 12 anos no exterior, o sistema ChampionChip veio para o Brasil no ano passado e é o mesmo usado em outras grandes provas, como Maratona de Nova York, de Chicago, de Tóquio, Ironman Havaí e, também, nos Jogos Olímpicos.

O Ironman Brasil Telecom 2003 é a única seletiva da América Latina para o Mundial Ironman do Havaí, em outubro, classificando 50 atletas e distribuindo 50 mil dólares de prêmio.

Nas edições anteriores do Ironman Brasil, a cronometragem era feita manualmente, com a utilização de cronômetros. O ChampionChip, que será utilizado pela primeira vez no Brasil em provas de triathlon, é composto
por chips-transponders, chip que o atleta leva em uma fita com velcro colocada no tornozelo e que transmite sinais eletrônicos quando se aproxima das antenas de captação, que são os tapetes colocados no final de cada etapa da prova 3,8km de natação, 180km de ciclismo e 42,195 km de corrida.

Os tapetes captam o sinal do chip e enviam para as caixas amarelas, os “cérebros” do sistema, que então mandam os dados para o programa de computador, responsável pelo armazenamento do tempo de cada atleta.

Segundo William Walker, representante do ChampionChip no Brasil, o equipamento é totalmente à prova d’água, de calor e de vibração.

“Sempre levamos para as provas dois equipamentos de captação de dados, pois se um der problemas temos outro para substituir. Quanto ao chip que o atleta leva, o único problema é se ele perdê-lo, o que o torna invisível para o sistema e, consequentemente, para a prova”, explica Walker.

O ChampionChip ainda não tinha sido utilizado no Ironman Brasil Telecom porque somente a partir do meio do ano passado o sistema começou a funcionar no país.

O publicitário Willian Walker sempre patrocinou provas de atletismo e decidiu trazer para o Brasil um sistema mais eficiente de cronometragem.

“Toda vez que acompanhava as provas achava a apuração dos resultados uma confusão. Aí resolvi procurar um equipamento para tornar o serviço mais fácil.Com o ChampionChip podemos identificar vários atletas ao mesmo tempo”, conta.

No Ironman Brasil Telecom haverá dois tipos de chip, um que será fornecido aos competidores pela organização, para uso exclusivo no Ironman Brasil, e outro que alguns atletas que participam de provas por todo o mundo já possuem, pois este sistema é o mesmo utilizado em mais de 40 países.

Coletiva

Nesta quarta-feira, dia 30, acontece a coletiva de apresentação do Ironman Brasil Telecom 2003 na capital catarinense. A partir das 14 horas, no Castelmar Hotel, os triatletas Alexandre Ribeiro e Rivaldo Martins falam sobre a participação no evento.

A coletiva também apresentará, além da prova, a 2ª Expo Feira de Esporte, Turismo & Lazer e o inédito Ciclo de Palestras Ironman Brasil Telecom 2003. Nesta sua primeira edição o Ciclo abordará nos debates e palestras, projetos de avaliação física e treinamento físico, nutrição e hidratação e apresentação dos resultados de pesquisas realizadas em 2002 com os atletas.

O Ironman Brasil Telecom 2003 é uma realização da Latin Sports, com apoio da Prefeitura Municipal de Florianópolis, Unimed, Gatorade e Timex. O patrocínio é de Brasil Telecom, com co-patrocínio de Track & Field.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em