Manuard á deriva perde liderança da Transat 6.50

O velejador francês Samuel Manuard, a bordo do Tip-Top, está gerando uma grande expectativa em Salvador, enquanto não chegam notícias exatas sobre sua situação na regata Transat 6.50. Ele liderava a disputa, que tem chegada prevista para as 6 da manhã

  
  

O velejador francês Samuel Manuard, a bordo do Tip-Top, está gerando uma grande expectativa em Salvador, enquanto não chegam notícias exatas sobre sua situação na regata Transat 6.50.

Ele liderava a disputa, que tem chegada prevista para as 6 da manhã desta sexta-feira no pier do Centro Náutico da Bahia, onde era aguardado por familiares e a organização do evento. Na madrugada de quarta para quinta, Samuel Manuard emitiu um alarme de alerta vermelho, informando sua situação.

Sem comunicação efetiva, pois sua posição era de cerca de 80 milhas ao norte de Salvador, e distante para contato via rádio VHF, Manuard preocupou a todos em terra, por causa dos ventos fortes de Sudoeste(rajadas com mais de 30 nós) e mar bastante agitado. Nestas condições, qualquer acidente passa a oferecer
risco à vida do velejador.

Por volta das 15 horas desta quinta, um avião fretado pela organização partiu para um reconhecimento e conseguiu contatar Manuard, que declarou estar bem e que sua intenção é de
encontrar abrigo no porto mais próximo.

Manuard navega com dificuldades rumo a Aracaju, onde deverá chegar ainda nesta quinta, após tentar aproar, sem sucesso, para Salvador.

Depois deste problema, o barco do conterrâneo de Samuel Manuard, Armel Trippon, passou do segundo lugar para a ponta da regata. Outro candidato à vitória da Transat 6.50 é Alex Pella que, assim como Trippon, aproxima-se do litoral norte baiano.

Essa disputa acirrada na classe Protótipos também acontece entre os barcos de série da regata, cujo primeiro colocado, Michel Mirabel, tem alcance visual de quase toda a flotilha. O brasileiro Gustavo Pacheco continua na 51a posição.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em