Mariana Ohata é vice-campeã da etapa de Madri da Copa do Mundo de Triathlon

O triatlo brasileiro conseguiu, no domingo, na Espanha, seu melhor resultado em provas femininas do circuito mundial da modalidade. A brasiliense Mariana Ohata, da equipe Pão de Açúcar, confirmou a boa fase e garantiu o segundo lugar na etapa de Madri da

  
  

O triatlo brasileiro conseguiu, no domingo, na Espanha, seu melhor resultado em provas femininas do circuito mundial da modalidade. A brasiliense Mariana Ohata, da equipe Pão de Açúcar, confirmou a boa fase e garantiu o segundo lugar na etapa de Madri da Copa do Mundo de Triathlon.

Ela, que chegou a liderar a prova e perdeu apenas no final, completou os 1,5 km de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida com o tempo de 1h59min41seg, 9 segundos atrás da campeã, a portuguesa Vanessa Fernandes, 1h59min32seg.

Com o resultado, Mariana somou 463 pontos no ranking e deverá subir bastante na classificação mundial, na qual ocupa a 14ª posição. Outras duas atletas da equipe Pão de Açúcar também participaram da prova: Gisele Bertucci terminou em 41º e Sandra Soldan abandonou no ciclismo.

No masculino, Paulo Miyasiro foi o melhor brasileiro, repetindo o feito de Nice. O santista, também do Pão de Açúcar, terminou em 14º, com o tempo de 1h51min10seg, garantindo mais alguns importantes pontos na briga por uma vaga nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004.

Seus companheiros de equipe tiveram performance distintas: Leandro Macedo acabou na 50ª colocação, 1h56min39seg, e Juraci Moreira parou na corrida. A vitória foi do norte-americano Hunter Kemper, com o tempo de 1h50min02seg.

Depois da excelente prova em Nice, quando terminou em sexto lugar apesar de todo o desgaste da viagem, Mariana acabou cumprindo a promessa de uma melhor performance em Madri. Apesar do começo irregular, com o 18º lugar na natação e o 24º no ciclismo, ela se recuperou bem na corrida, assumindo a liderança na segunda volta.

Mariana manteve a ponta até o oitavo quilômetro, mas no final acabou sendo superada pela portuguesa Vanessa Fernandes, terminando em segundo e obtendo o melhor resultado de uma brasileira no circuito mundial (Carla Moreno e a própria Mariana já tinham chegado em terceiro).

“Consegui fazer uma prova de recuperação. Estive sempre no pelotão e aumentei o meu ritmo na corrida, chegando a liderar. Infelizmente, no final não consegui acompanhar o ritmo da portuguesa. Mas estou bastante feliz e satisfeita com minha campanha, sem falar dos pontos que somei na classificação e que devem me colocar mais próxima das dez melhores do mundo”, declarou a triatleta, que também tem o apoio da Brasil Telecom.

MIYASIRO É O MELHOR, OUTRA VEZ

Coube a Paulo Miyasiro, pela segunda vez consecutiva, a melhor campanha brasileira no masculino. Ele, que foi 23º na França, garantiu a 14ª posição no domingo e confirmou o bom momento. Shiro foi o sétimo na natação, caiu para 48º no ciclismo, mas ganhou várias posições na corrida, sendo ainda o primeiro sul-americano no evento.

“Foi, realmente, uma prova muito boa. Mesmo tendo caído bastante no ciclismo, pude me recuperar na corrida, fazendo uma tempo muito positivo. Agora, é dar seqüência no trabalho para acumular mais pontos no ranking, afirmou.

Os dez melhores da prova foram os seguintes:

Feminino

1. Vanessa Fernandes
(POR), 1h59min32seg;

2. Mariana Ohata (BRA), 1h59min41seg;

3. Pilar Hidalgo
(ESP), 1h59min48seg;

4. Joelle Franzmann (ALE), 1h59min55seg;

5 .Jodie Swallow (GBR), 1h59min56seg;

6. Gisele Bertucci (BRA), 2h09min07seg;

Masculino

1.Hunter Kemper (EUA), 1h50min02seg;

2. Volodymyr Polikarpenko (UKR), 1h50min04;

3. Craig Watson (NZL), 1h50min04seg;

4.1. Paulo Miyasiro (BRA), 1h51min10seg;

4.2. Marcus Ornellas (BRA), 1h54min33seg;

5.0. Leandro Macedo (BRA), 1h56min39seg;

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em