Melhores atletas do País participarão do Ironmam Brasil Telecom 2004

O triatlo brasileiro estará bem representado no Ironman Brasil Telecom 2004, única seletiva da América Latina para o Mundial do Havaí. Neste sábado, em Florianópolis(SC), 14 triatletas nacionais disputam a categoria elite da prova, com destaque para a flu

  
  

O triatlo brasileiro estará bem representado no Ironman Brasil Telecom 2004, única seletiva da América Latina para o Mundial do Havaí. Neste sábado, em Florianópolis(SC), 14 triatletas nacionais disputam a categoria elite da prova, com destaque para a fluminense Fernanda Keller, campeã em 2002, e Alexandre Ribeiro, atual campeão mundial do Ultraman.

Ambos já estão garantidos no Havaí e, sem pressão, podem lutar pela vitória na capital catarinense.

Ao todo, o Brasil tem 463 atletas inscritos no evento, que distribuirá 50 mil dólares em prêmios e 50 vagas para o Mundial. A largada para os 3,8 km de natação,180 km de ciclismo e 42,1 km de corrida acontece às 7 horas, na praia em frente ao Clube Doze de Agosto.

Fernanda Keller (Pão de Açúcar/Nike/Oi), seis vezes medalha de bronze no Mundial do Havaí, tem tudo para brigar pelo título neste ano. Vencedora em 2002 e segunda colocada no ano passado, ela tem a seu favor a grande experiência e o conhecimento do percurso.

“Sei a prova toda de cor, pois disputei todas as edições em Florianópolis. Adoro competir na capital catarinense, pois a torcida vibra muito e isso é um grande incentivo ao longo de uma disputa tão longa”, afirma a triatleta, de 40 anos, que desembarcou na cidade nesta terça-feira.

Outros destaques no feminino são a catarinense Kátia Ruschel, campeã do PowerBar/Reebok Triathlon Long Distance em 2003 e que se classificou para o Havaí no ano
passado, na categoria de idades; e a fluminense Rita Correia. Edvane Maria da Silva e Silvia Helena Fusco completam a relação de mulheres brasileiras na categoria elite do Ironman Brasil Telecom 2004.

O carioca Alexandre Ribeiro (Brasil Telecom), atravessando um grande momento, surge como uma das principais esperanças da primeira vitória nacional no masculino. Apesar disso, ele tem como meta ficar entre os dez primeiros.

“É uma disputa dura e com muita gente forte. Como vou correr sem preocupação de me classificar, acho que posso até surpreender”, destaca um dos pioneiros do esporte no país e que conseguiu a vaga ao terminar o Ironman da Nova Zelândia, em março, na 12ª posição.

Alexandre Manzan, de Brasília, vai disputar a prova com duas metas principais. Primeira,conseguir a vaga para o Havaí, repetindo o feito de 2001; e segunda, superar os problemas do ano passado.

“A grande meta é garantir uma vaga para o Mundial. Além disso, quero esquecer a desclassificação do ano passado, quando tentei a vaga como amador. Um bom
resultado em Florianópolis vai ajudar na busca de patrocínios”, afirma o atleta.

Manzan tem sofrido com a falta de apoio. “Mesmo com estas dificuldades, estou treinando e tentando me motivar. Não é fácil ficar nesta situação, que já vem se arrastando desde o ano passado. Vou me virando dando aulas de inglês. Tenho experiência e bom currículo,mas os patrocinadores no Brasil continuam querendo primeiro bons resultados para depois liberar o apoio financeiro. A relação atleta-apoiador deve ser recíproca, de confiança mútua entre ambos”, encerra.

Alessandro Vinicius Magro da Silva, Daniel Lopes, Ivan Albano, Frederico Monteiro, Reinaldo Colucci, Roberto Lemos e Sérgio Diniz são os outros brasileiros inscritos na categoria profissional do Ironman Brasil Telecom 2004.

O Ironman Brasil Telecom 2004 é uma realização da Latin Sports, com patrocínio da Brasil Telecom, co-patrocínio de Track&Field e Volkswagen. O apoio é de Unimed, Governo do Estado de Santa Catarina, Prefeitura de Florianópolis, Timex, Pratique Leite e Água Schincariol, hidratante oficial da prova.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em