Mergulhadores brasileiros invadem Ilha da Juventude, em Cuba

Além da visibilidade privilegiada do mar do Caribe e da temperatura agradável da água o ano inteiro, mergulhadores poderão curtir cavernas, crateras, túneis, canais profundos, recifes coralinos virgens, mais de 200 espécies de esponja, peixes, crustáceos,

  
  

Além da visibilidade privilegiada do mar do Caribe e da temperatura agradável da água o ano inteiro, mergulhadores poderão curtir cavernas, crateras, túneis, canais profundos, recifes coralinos virgens, mais de 200 espécies de esponja, peixes, crustáceos, algas e centenas de espécies marinhas.

Seguindo o exemplo dos piratas nos séculos XVII e XVIII, um grupo de mergulhadores brasileiros, capitaneados pelo instrutor Rodrigo Figueiredo, da Escola X-Divers, de Ipanema, Rio de Janeiro, invadirá em outubro a Ilha da Juventude, em Cuba.

Mas, desta vez, os tesouros buscados pelos mergulhadores são outros: cavernas, crateras, túneis, canais profundos, recifes coralinos virgens, mais de 200 espécies de esponja, peixes, crustáceos, algas e centenas de espécies marinhas.

A viagem está marcada para o dia 12 de outubro, com retorno previsto para o dia 19. Quem quiser se aventurar deve entrar no site e obter mais informações.

Famosa por ser um dos últimos países socialistas do mundo, Cuba é, acima de tudo, um lugar privilegiado pela natureza. Seus mares já foram palco de histórias de piratas, de tentativas de invasão e de fuga de refugiados.

Quando se fala em turismo em Cuba, o primeiro lugar que vem à mente é Havana ou o balneário de Varadero. Mas se o assunto for turismo submarino, o melhor destino é mesmo é a Ilha da Juventude, a 40 minutos de Havana, voando em um avião russo Tupolev.

A Ilha da Juventude foi a fonte de inspiração para Robert Louis Stevenson escrever o clássico da literatura `A Ilha do Tesouro`, em 1883.

Muita gente ainda acredita que em algum lugar do mar de cor turquesa de Cuba esteja escondido o baú do tesouro do Capitão Morgan. Se ninguém ainda encontrou o tal tesouro, outras riquezas estão bem à vista para quem quiser ver: as belezas naturais da Ilha.

Conservada desde os séculos XVII e XVIII, a ilha é considerada um dos melhores locais do mundo para a prática do mergulho.

Por vários motivos: a visibilidade privilegiada do mar do Caribe, a temperatura agradável da água durante o ano inteiro, a riqueza marinha e a variedade de opções de mergulho que a Ilha oferece. Lá é possível fazer mergulhos de praticamente todos os tipos: mergulhos rasos ou profundos, cavernas, etc.Essas características transformam a atividade em um espetáculo.

A Ilha possui vários pontos de mergulho, mas alguns merecem destaque, como Cueva Azul.A aproximadamente 12m de profundidade, uma fenda nos corais leva a uma pequena caverna. Atravessando esta caverna, chega-se a um paredão de corais em um abismo a 50 m de profundidade. A sensação é de estar flutuando num azul infinito.

Outros pontos de destaque são Los Morritos e Esparta - Caya de los Indios. O primeiro é uma curiosa formação de corais, um ao lado do outro, que descem a diferentes profundidades. Em um deles uma esponja gigante balança calmamente. Lá é possível ver muitos peixes grandes como garoupas e barracudas.

Já Esparta é o nome de um belo naufrágio que fica a, no máximo, 12 metros da superfície, repleto de vida marinha e com vários pontos de fácil penetração.Trata-se de um cargueiro que está partido em dois. Uma parte dele é possível avistar da superfície.

Mergulhar em Cuba é emocionante e inesquecível. Além disso, a simpatia dos Cubanos é uma atração à parte. O povo de Cuba tem vários pontos em comum com o Brasileiro: a miscigenação de raças, a musicalidade e a alegria. Se você gosta de mergulho, Cuba é sem duvida um lugar que não pode faltar no seu logbook.

Fonte: Renata Storck

Recife

  
  

Publicado por em