Na França, Scheidt tenta manter invencibilidade no ano

Conquistar um título inédito, manter a invencibilidade no ano e, principalmente, treinar para o Campeonato Mundial, em maio, e para a Olimpíada de Atenas, em agosto. São esses os objetivos do velejador Robert Scheidt no primeiro campeonato que disputa for

  
  

Conquistar um título inédito, manter a invencibilidade no ano e, principalmente, treinar para o Campeonato Mundial, em maio, e para a Olimpíada de Atenas, em agosto. São esses os objetivos do velejador Robert Scheidt no primeiro campeonato que disputa fora do Brasil em 2004, a Semana Olímpica Francesa de Hyères, a partir deste domingo, e que vai reunir os principais nomes do iatismo no mundo.

Dono de 105 títulos na carreira e campeão das cinco competições que disputou no Brasil neste ano, Robert pretende utilizar o torneio francês para treinar e também para analisar as condições dos adversários.

“Desde setembro não participo de competições na Europa, e as conquistas deste ano me deram mais confiança para enfrentar os grandes nomes da classe Laser no mundo”, afirma o velejador, de 31 anos, que é patrocinado pelo Banco do Brasil, Varig e Volvo Car Brasil e integra a Equipe Petrobras de Vela.

“Esse confronto direto é muito importante na minha preparação para a Olimpíada”, conta o iatista, que embarcou para a França na terça-feira.

A Semana Olímpica de Hyères é um dos mais tradicionais torneios de iatismo no mundo e, na edição deste ano, vai reunir cerca de mil competidores de 40 países competindo em 11 classes. Nas três vezes que disputou a competição,Robert conseguiu dois vice-campeonatos, em 2000 e 2002, e foi sétimo no ano passado.

“Não vou me preocupar com o resultado, mas sim com o treinamento. Preciso treinar largadas mais agressivas e ganhar ritmo de competição. Também vou torcer para velejar com ventos fracos, como aqueles que devo encontrar em Atenas”, explica o hexacampeão mundial, que em 2004 já venceu o Campeonato Brasileiro, Centro-Sul-Americano, Sudeste Brasileiro,Pré-Olímpica de Búzios e Cricket Match Race.

A Semana Olímpica de Hyères tem uma fase qualificatória de domingo a terça-feira, com a realização de duas ou três regatas por dia. A fase final acontece de quarta a sexta-feira.

“Umas das preocupações que tenho é com a temperatura, já que a água deve ter, no máximo, 13ºC. Isso me obriga a
velejar com roupa de borracha. Utilizar a vestimenta correta durante uma regata é fundamental para mim, pois não posso perder a concentração porque estou com frio ou calor”, conta.

Medalha de ouro na Olimpíada de Atlanta/96 e de prata em Sydney/2000,Robert disputa na França a última competição antes do Campeonato Mundial,que acontece de 10 a 19 de maio, em Bodrum, na Turquia.

Nessa competição,a segunda mais importante do iatista no ano, ele terá a chance de conquistar o heptacampeonato que escapou por apenas um ponto no ano passado, em Cadiz, na Espanha.

“No Mundial, a coisa é diferente. A competição não é tão importante como a Olimpíada, talvez por ser disputada anualmente, mas é mais exigente tanto técnica quanto fisicamente. Se em Hyères o resultado não é o mais importante, no Mundial só o hepta interessa”, finaliza Robert, segundo colocado do ranking da Federação Internacional de Vela (ISAF).

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em