Pai e filho aceleram fundo nas trilhas do Rally Terra Brasil

De olho nos títulos do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e da Copa Baja, na categoria caminhão, a equipe Salvini Racing, composta por Carlos e Guido Salvini (pai e filho), acelera fundo nas trilhas do Rally Terra Brasil, que será disputado entr

  
  

De olho nos títulos do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country e da Copa Baja, na categoria caminhão, a equipe Salvini Racing, composta por Carlos e Guido Salvini (pai e filho), acelera fundo nas trilhas do Rally Terra Brasil, que será disputado entre os dias 8 e 12 de outubro, no Espírito Santo. Os Salvini lideram as duas competições.

O Rally Terra Brasil terá aproximadamente 1.500 quilômetros no total, sendo 527,1 de etapas especiais(trechos cronometrados). Além dos `brutos`, a prova contará com a participação de carros, motos e quadriciclos.

Para os Salvini, a competição é de fundamental importância, já que possui resultado com `peso dois`, ou seja, a pontuação do campeonato é dobrada e será decisiva para a classificação final de temporada.

“Particularmente, eu gosto muito do Terra Brasil. Esta será a terceira edição e eu ganhei a primeira e fui vice-campeão da segunda. Por isso tenho uma boa expectativa para esta prova”, afirma o piloto Carlos Salvini.

O Terra Brasil marca o encerramento da Copa Baja, na qual os Salvini lideram com 47 pontos e precisam apenas de uma terceira colocação para garantirem o título.A competição será ainda a penúltima do Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country, no qual a equipe também está em primeiro lugar com 90 pontos.

“Necessitamos de dois segundos lugares, um nesta prova e depois no Rally dos Amigos, a última etapa, que será disputada em Itatinga (SP) dia 4 de dezembro”, explica o navegador Guido.

Trunfo :

O principal trunfo dos Salvini na prova é o caminhão Mercedes Benz 1728 Flex Truck.

“Nosso equipamento é muito confiável, possui uma grande durabilidade e dificilmente quebra durante as provas. Por isso temos uma expectativa muito boa para esta etapa.Nossa principal estratégia é acelerar muito para não dar chances aos concorrentes”, afirma Guido.

O piloto Carlos também destaca a resistência do caminhão e aponta um outro fator: a atenção redobrada.

“O Terra Brasil é uma prova longa, com etapas maratona (em que os mecânicos não podem realizar reparos nos veículos) e isso nos favorece, pois o nosso caminhão dificilmente quebra. Fizemos uma preparação muito boa
para esta competição e acertamos vários detalhes. Mas, além de contar com o equipamento, que é muito bom, temos de errar pouco”, afirmou.

Rally Terra Brasil – Programação

8/10 – sexta-feira-Vitória – ES

Vistoria: 13h, na Praça do Papa

Briefing:

19h – motos e quadriciclos

19h30 – carros e caminhões

Largada promocional:

21h

9/10 – sábado

Vitória – Cachoeiro do Itapemirim – Vitória

Deslocamento de 300 km entre Vitória/Cachoeiro do Itapemirim/Vitória

Prólogo de 2,5 km na pista de motocross da Itacar

Motos, novo deslocamento até Vargem Alta.

Especial – 60 km

Deslocamento – 75 km até o Parque Fechado em Vitória.

Horários:

8h – largada de Vitória em direção a Cachoeiro do Itapemirim para realizar o prólogo a partir das 10h.

13h – largada de Cachoeiro do Itapemirim para Vitória,para a primeira especial (trecho cronometrado).

10/10 – domingo

Vitória – Dunas do Itaunas

Deslocamento de 78 km até Aracruz. Largada às 7h30

Primeira especial – 3 km em circuito fechado

Segunda especial – 100 km (a maior de todo o Terra Brasil)

Deslocamento de 110 km até Jaguaré, via Linhares.

Terceira especial – 43 km

Deslocamento até Braço do Rio, onde haverá o último apoio.

Quarta especial do dia – 53 km

Deslocamento até o Parque Fechado em Dunas do Itaúnas.

Este será um dos dias mais duros do Rally Terra Brasil,com três especiais. Esta será também a etapa meia-maratona, na qual os participantes poderão receber ajuda dos mecânicos e demais membros das equipes
somente entre o final da segunda e largada da terceira especial.

11/10 – Segunda-feira

Dunas do Itaunas – Venda Nova do Imigrante.

Deslocamento de 450 km entre Dunas do Itaúnas e Venda Nova do Imigrante

Primeira especial – 46 km até São Mateus

Deslocamento – 76 km

Segunda Especial – 70 km até Linhares

Neutro de 185 km até Santa Tereza, via Colatina

Terceira especial – 51 km

Deslocamento de 24 km até o Parque Fechado em Venda Nova do Imigrante

De Dunas do Itaunas até Venda Nova do Imigrante, os participantes irão enfrentar três especiais e novamente os veículos poderão receber reparos entre a final da
primeira especial e a largada da segunda especial .

12/10 – terça-feira

Venda Nova do Imigrante

Deslocamento de 17 km até Alto Caxixe

Primeira especial – 35 km

Deslocamento – 6 km

Segunda especial – 65 km

Deslocamento –39 km até o Parque Fechado.

Classificação do Campeonato Brasileiro

1 – Carlos e Guido Salvini – 90 pontos

2 – Ricardo Domingues/Nilo de Paula – 83

3 – Felício Bragante/Luciano Bragante – 74

4 – André Ribeiro/Abimael Souza – 60

5 – Luiz Matheus/Marcus Matheus - 44

Classificação da Copa Baja 2004

1 – Carlos e Guido Salvini – 47 pontos

2 – Felício Bragante/Patrícia Romanatti – 41

3 – Ricardo Domingues/Nilo de Paula – 38

4 – Luiz e Marcus Pinto Matheus – 26

5 – André Azevedo/Abimael de Souza – 15

A equipe Salvini Racing é patrocinada pela Mercedes Benz do Brasil, Michelin, Daimler Chrysler Corretora de Seguros e Banco DaimlerChrysler.

Fonte: VipComm Assessoria de Imprensa

  
  

Publicado por em