Principais equipes participam da III Copa América de Ciclismo

As principais equipes brasileiras de ciclismo, como a Memorial/Santos, a Caloi e a Clube Esportivo São Caetano, estarão presentes na terceira edição da Copa América de Ciclismo, que acontece no dia 5 de janeiro, no Autódromo Internacional José Carlos Pace

  
  

As principais equipes brasileiras de ciclismo, como a Memorial/Santos, a Caloi e a Clube Esportivo São Caetano, estarão presentes na terceira edição da Copa América de Ciclismo, que acontece no dia 5 de janeiro, no Autódromo Internacional José Carlos Pace, em Interlagos, São Paulo.

Serão cerca de 500 atletas de todo o país e destaques do exterior brigando pela vitória em diversas categorias, com destaque para a Elite, masculina e feminina, nas quais estão os melhores do Brasil.

A Memorial/Santos, uma das mais fortes do ciclismo nacional, tem novidades para a temporada 2003. O atleta Antônio Nascimento, revelação da XVI Volta Internacional de Santa Catarina, faz sua estréia na equipe na Copa América.

Os outros ciclistas que já fazem parte da equipe são Márcio May e Hernandes Quadri Júnior, que já representaram o Brasil nas Olimpíadas de Barcelona (92) e Atlanta (96); Rodrigo Brito, o Morcegão, vencedor da Prova Internacional 9 de Julho e da I Copa da República; além de Emerson Silva e Robson Dias.

Depois do Troféu Cidade de São Paulo, a equipe fez um treinamento de velocidade e resistência durante uma semana e os atletas voltam a se reunir com o técnico Cláudio Diegues depois das festas de fim de ano para treinar vácuo, visando a Copa América. Até lá, os ciclistas fazem a manutenção dos treinamentos cada um em sua cidade.

Segundo Diegues, o autódromo é o melhor lugar para a realização da Copa América de Ciclismo. `O circuito é bom, bem seletivo, apesar de ser curto. Uma prova de meio-fundo que não é tão simples para os sprintistas e não tem favoritos ao título. Vamos priorizar o Morcegão e o Antônio. Buscamos sempre o melhor resultado e, por isso, a estratégia é atacar sempre e definir a prova antes do sprint final`.

Quem também está com presença confirmada é a de André Grizante, da Clube Esportivo São Caetano, vencedor da primeira edição da prova, em 2001, realizada ao lado do Parque Villa Lobos. Na Copa América de 2002, Grizante não teve um bom desempenho, pois, segundo ele, a mudança do local da prova prejudicou muito.

`Não gosto do autódromo porque o piso é mais pesado, prende muito o pneu da bicicleta, prefiro circuito de rua`.Há oito anos competindo pela São Caetano, para a temporada 2003, Grizante está em negociação com outra equipe e talvez na Copa América já tenha novidades.

No início do mês, o ciclista venceu o Troféu Cidade de São Paulo de Ciclismo, realizado na Av. 23 de Maio, seu tipo de piso preferido e agora está treinando para a Copa América.

`Neste ano participei de quatro provas no autódromo, mais ainda não estou acostumado com o tipo do asfalto. Tenho boas expectativas, intensifiquei os treinos, vou escolher pneus mais adequados e já sei que próximo à chegada tem uma subida`, afirma Grizante, que tem uma boa performance no sprint.

Já a Caloi, tradicional equipe do ciclismo brasileiro, também vai participar da Copa América. A equipe perdeu recentemente o técnico Antônio Fernandes, que teve um ataque cardíaco fulminante. Ainda sem um novo técnico e com atletas suspensos porque testes realizados na Volta de Santa Catarina acusaram o uso de substâncias proibidas, a equipe da Caloi está com os ciclistas Renato Rohsler e Zezinho Aparecido dos Santos.

A III Copa América de Ciclismo é uma realização da Rede Globo, com organização da Yescom, supervisão da Confederação Brasileira de Ciclismo eFederação Paulista de Ciclismo. O patrocínio é de MasterCard,Coca-Cola, Sedex 10 e Oi, com apoio da Prefeitura Municipal de São Paulo e TAM Viagens.

Informações podem ser obtidas pelos telefones (11) 4123-4306 e 4368-1091 ou no site oficial.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em