Rota do Aço é lançada em Vitória-ES e já tem 35 inscritos

A Rota do Aço - Regata de Vela Oceânica, marcada para o período de 6 a 14 março entre Vitória, no Espírito Santo, e São Francisco do Sul, em Santa Catarina, foi lançada na noite desta segunda-feira, na capital capixaba, com enorme sucesso. O evento co

  
  

A Rota do Aço - Regata de Vela Oceânica, marcada para o período de 6 a 14 março entre Vitória, no Espírito Santo, e São Francisco do Sul, em Santa Catarina, foi lançada na noite desta segunda-feira, na capital capixaba, com enorme sucesso.

O evento contou com mais de 200 pessoas e o
prestígio de políticos e iatistas de peso no cenário nacional. Após oito horas de inscrições abertas, 35 veleiros já estavam confirmados, superando as expectativas dos organizadores.

Para se ter uma idéia do interesse da comunidade náutica pela mais nova regata do país, o jornalista de Vitória, Marcelo Cots, inscreveu seu barco de 30 pés, o Pimpinela, às 12h02min de segunda-feira, ou seja, apenas dois minutos depois do horário de abertura das inscrições, e mesmo assim foi o nono participante confirmado.

Essa agitação em torno da competição aumentou o brilho do lançamento programado para a noite de segunda-feira no belo hotel Ilha do Boi, em Vitória.

O evento contou com os governadores do Espírito Santo, Paulo Hartung, e de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira, o prefeito de Vitória em exercício Ademir Cardoso, o prefeito de São Francisco do Sul, Odilon Ferreira de Oliveira, além de deputados e secretários municipais dos dois estados envolvidos.

Para o governador Luiz Henrique, a regata vai ressaltar a viabilidade moderna da cabotagem, pois a prova reproduz a rota feita pelas botinas de aço fabricadas pela Companhia Siderúrgica de Tubarão, em Serra (ES), até a indústria de transformação de aço Vega do Sul, em São Francisco do Sul (SC). A unidade,recém-construída, será inaugurada oficialmente em março pelo presidente Luís Inácio Lula da Silva.

`Substituímos o que era racional e barato pelo transporte rodoviário, criando custos enormes para poder público, que agora não tem verbas para novas estradas. O transporte em barcaças modernas, como será feito na Rota do Aço, vai mostrar que esta modalidade é uma saída para o país`, enfatizou o governador catarinense.

Já o governador do Espírito Santo lembrou que seu estado já tem um projeto de cabotagem em pleno funcionamento no norte, junto à Aracruz Celulose.

`Neste projeto tiramos da BR 100 caminhões para cada barcaça que colocamos no mar. Agora vamos ampliar ainda mais com a inauguração da Rota do Aço`, afirmou.

Os presidentes das quatro empresas patrocinadoras também marcaram presença. José Armando Figueiredo Campos, da Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST), Patrick Bardet, da Vega do Sul, Hugo Figueiredo, da Norsul, e Gérard Bérnard, da Acelor.

José Armando Campos, da CST, garantiu que o evento se tornará uma tradição na vela do país. `Tenho certeza de que nos reuniremos em outros momentos para comemorar esta regata que une dois estados muito especiais`, garantiu.

`O modal marítimo é muito pouco explorado nos oito mil quilômetros da costa brasileira e precisamos privilegiar esse tipo de transporte, que é barato e bastante viável`, acrescentou.

O presidente da Federação Brasileira de Vela e Motor também prestigiou o evento. `Saio daqui com o coração transbordando de felicidade ao verificar que empresários brasileiros estão se voltando para o caminho do mar. O Brasil tem mar ameno, sem tempestades e que pode ajudar nossa economia`, disse Walcles Osório.

Cinco velejadores de renome internacional estiveram em Vitória na noite de segunda-feira. Lars Grael,secretário de Esportes do Estado de São Paulo, os campeões olímpicos Marcelo Ferreira e Eduardo Penido,o campeão mundial Alan Adler e o campeão pan-americano Mário Buckup. Representando o grupo, Lars Grael disse que nunca presenciou um evento de vela que reunisse tantas autoridades e empresários.

`Esta regata é original, pois tem um viés ambiental e outro econômico e está recebendo um grande apoio das comunidades catarinense e capixaba`, afirmou o presidente da comissão de honra do evento, que está tentando viabilizar sua participação.

A Rota do Aço :

Regata de Vela Oceânica terá 634 milhas náuticas (1.174 quilômetros) e será dividida em monocasco e multicasco para embarcações com no mínimo 30 pés. As inscrições, gratuitas, continuam abertas pelo site.

As equipes receberão ajuda de custo dependendo do momento da inscrição. Assim, as dez primeiras equipes inscritas recebem R$ 8 mil, R$ 6.500 são destinados do 11º ao 25º barco inscrito, e os demais recebem R$ 3.500.

A campeã receberá também um troféu transitório,que ficará exposto na sede da CST. A peça foi confeccionada em aço pelo artista plástico de Vitória Penitência.

A Rota do Aço - Regata de Vela Oceânica é uma realização da Arcelor, Companhia Siderúrgica de Tubarão, Vega do Sul e Norsul, com organização da DS Comunicação e apoio da Federação Brasileira de Vela e Motor (FBVM), da Associação Brasileira de Vela Oceânica (ABVO), da Marinha do Brasil, dos governos do Espírito Santo e Santa Catarina, do Iate Clube do Espírito Santo, do Capri Iate Clube e do Iate Clube do Rio de Janeiro.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em

Alexandre francisco de carvalho

Alexandre francisco de carvalho

03/09/2008 12:03:50
ola bom dia
gostaria de receber a lista de fabicates de chapa inox
tubos de aço carbono e demais produtos de vitoria e espirito santo , para possiveel representaçao no interior de sao paulo
sds
alexandre f de carvalho
fone 019-33714440
celular 019-97471737