Tour de Santa Catarina será lançado em Florianópolis-SC

A Federação Catarinense de Ciclismo (FCC) lança nesta quinta-feira (dia 12) a 18ª edição do Tour de Santa Catarina.A competição será disputada de 28 de agosto a 7 de setembro, com largada em Chapecó e chegada em São Francisco do Sul. O lançamento da t

  
  

A Federação Catarinense de Ciclismo (FCC) lança nesta quinta-feira (dia 12) a 18ª edição do Tour de Santa Catarina.A competição será disputada de 28 de agosto a 7 de setembro, com largada em Chapecó e chegada em São Francisco do Sul.

O lançamento da tradicional prova de ciclismo será feito a partir das 9 horas, no Golden Café & Cia (Rua Almirante Lamego, 361, centro), em Florianópolis. Na oportunidade, o presidente da FCC, João Carlos de Andrade, dará maiores detalhes sobre a competição.

Além da participação dos melhores ciclistas do país, o 18º Tour vai contar com atletas estrangeiros da Áustria e Canadá.

Argentinos e paraguaios devem completar a participação internacional do evento. Mais de 100 ciclistas devem confirmar a inscrição na prova, que tem patrocínio do Governo do Estado de Santa Catarina, Beto Carrero World, Golden Bingo e Prefeituras de Chapecó, Concórdia, Joaçaba, Curitibanos, Lages, Tubarão, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Rio do Sul,Pomerode, Joinville e São Francisco do Sul.

Entre os atletas, o catarinense Márcio May, da Memorial/ Santos e da seleção brasileira de estrada na Olimpíada de Atenas, tentará mais uma vez o inédito tetracampeonato da competição.

Tudo pronto :

Santa Catarina torna-se mais uma vez o centro das atenções do ciclismo das Américas a partir do dia 28. O Tour de Santa Catarina será disputado durante 11 dias e terá dez etapas, além do prólogo no dia 28, que será disputado num circuito na praça Coronel Bertaso em Chapecó.

A primeira etapa, entre Chapecó e Concórdia, é considerado o trecho mais duro do percurso, apesar de ter apenas 80 km de extensão. A partir daí a prova tem percursos altiplanos, característicos da região oeste do estado, seguindo para o sul e depois para o norte, num total de 1.050 quilômetros.

O ponto forte do evento é o excelente trabalho de segurança realizado pelas Polícias Militar, Rodoviária Estadual e Rodoviária Federal, que sempre recebe excelente avaliação da União Ciclística Internacional (UCI), responsável pela supervisão do evento.

“O profissionalismo e a vontade de oferecer segurança aos ciclistas e usuários das rodovias, por parte dos policiais envolvidos na operação, foram decisivos para a avaliação positiva de nosso evento”, diz Andrade, presidente da FCC e criador do evento.

Fonte: Federação Catarinense de Ciclismo

  
  

Publicado por em