Vela-barco carioca lidera a Rota do Aço

O veleiro Maximus/Ferrostal, um IMX 45, assumiu a liderança na classificação geral da Rota do Aço Regata de Vela Oceânica, que teve a primeira etapa disputada entre Vitória (ES) e Rio de Janeiro (RJ), num total de 260 milhas náuticas. O barco complet

  
  

O veleiro Maximus/Ferrostal, um IMX 45, assumiu a liderança na classificação geral da Rota do Aço Regata de Vela Oceânica, que teve a primeira etapa disputada entre Vitória (ES) e Rio de Janeiro (RJ), num total de 260 milhas náuticas.

O barco completou o trajeto aos 15 minutos desta segunda-feira, com 36h10min57 no tempo real e em 38h57min17 no corrigido. O fita azul da etapa foi o carabelli Forró/Demag, do comandante Gastão Brun, com o tempo real de 34h22min28 e o corrigido de 39h34min45. A largada para a segunda perna está marcada para as 14 horas de terça-feira no Aterro do Flamengo

“Conseguimos a liderança porque optamos pela estratégia de buscar o vento entre 20 e 30 quilômetros da costa e isso deu certo”, comemorou o primeiro navegador José Waldir Lima,o Filezinho, que comandará a embarcação, que era batizada como Klimax até setembro, na segunda etapa.

“Não temos condições de brigar pela fita azul, mas acho que podemos lutar pelo título no tempo corrigido. Nossas chances são em torno de 70%.”

Filezinho lembra que vai ser muito importante encontrar a melhor estratégia para a segunda etapa, que terá 365 milhas náuticas até o Capri Iate Clube, em São Francisco do Sul.

“Vamos tentar buscar ventos entre 10 e 15 nós, a nossa preferência. Nâo podemos nos descuidar porque o Inaê/Alstom ficou a apenas dois minutos da gente e pode incomodar, assim como outros barcos pequenos bem velejados”, comentou o velejador. “O objetivo, claro, é manter o bom desempenho, apesar das calmarias normais no litoral de São Paulo.”

A tripulação do Inaê 3/Alstom, um multimar 32 pés, também comemorou muito a atuação do barco, que cruzou a linha de chegada às 5h17 da manhã desta segunda-feira.

`A regata foi maravilhosa, surfamos o tempo todo. Para quem gosta de velejar isso não tem preço`, afirmou o tripulante Artur Delgado, responsável pela trimagem. `Este barco é fantástico.`

Comprado há apenas 4 meses, o multimar surpreendeu os tripulantes pela facilidade de navegação e pela velocidade. `Apesar de termos uma vela danificada,o desempenho foi muito bom. Estávamos acostumados com um ranger, que não possibilitava o mesmo tipo de velejada`, comentou o tripulante paulista como os outros integrantes da embarcação, que fica ancorado no Saco da Ribeira, em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo

O fita azul Forró/Demag cruzou a linha de chegada no Rio de Janeiro às 22h27 de domingo. De acordo com o comandante, Gastão Brum, o vento foi favorável o tempo todo.

“Apesar de nossa estratégia pré-definida ter sido seguida, a regata foi muito trabalhosa. Vamos tentar melhorar a nossa performance na próxima etapa”, disse o comandante do Forró, que ficou em terceiro lugar na classificação geral.

Nas disputas de oceano, entre veleiros de tamanhos e modelos diferentes, é criada uma fórmula de classificação, chamada rating, que leva em conta as medidas geométricas dos barcos (área vélica, comprimento) e outros componentes como número e peso dos tripulantes.

Estes dados geram um valor numérico que iguala os barcos a partir do tempo real de cada um. Ex: o Forró fez a primeira perna em 34 horas aproximadamente, mas aparece com quase 39 horas no tempo corrigido, que
define a classificação da regata.

Até às 14 horas desta segunda-feira, 18 dos 34 veleiros que largaram na Praia de Camburi, em Vitória, já estavam atracados no Iate Clube do Rio de Janeiro.

A regata é reservada para barcos com medida igual ou superior a 30 pés e pode ser acompanhada pela internet no site oficial . A posição dos barcos está sendo atualizada três vezes por dia, por volta das 8h00, 15h00 e 22h00.

As colocações serão apuradas pela Marinha, que acompanhará toda a competição e passará as informações por um terminal Mini-M para transmissão de dados, voz e fax móvel via satélite.

Ordem de chegada no Rio de Janeiro até as 14 horas da segunda, 08 de março

1.) Forró/Demag - 34h22min28 (conquistou a fita azul)
2.) Swister/Arcelor - 35h05min16
3.) Maximus/Ferrostal - 36h10min57
4.) Martin Cererê - 40h50min49
5.) Inaê 3/Alstom - 41h12min00
6.) Querubim - 41h12min23
7.) Obelix/Vega do Sul - 43h13min30
8.) Marlin/Transpetro - 44h37min06
9.) Vmax 3 - 44h49min20
10.) Mare Nostrum - 44h53min30
11.) Até Logo - 47h12min44
12.) Malolu/VAI MS - 47h33min42
13.) Lupie II - 47h44min39
14.) Lula - 48h44min15
15.) Silence/ Paul Wurth - 49h03min39
16.) Nirvana - 49h06min46
17.) Albatroz/CST 49h59min48
18.) Txori 50h16min59

Classificação da classe ORC (barcos mais velozes) no tempo corrigido

1.) Maximus/Ferrostal - 38h57min17
2.) Inaê 3/Alstom - 38h59min48
3.) Forró/Demag - 39h34min45
4.) Swister/Arcelor - 40h18min55
5.) Martin Cererê - 40h20min57
6.) Malolu/VAI MS - 43h30min29
7.) Marlin/Transpetro - 44h07min06

Classe RGS (barcos de cruzeiro) no tempo corrigido

1.) Querubim - 42h00min21
2.) Obelix/Veja do Sul 42h25min47
3.) Lula 48h13min50
4.) Albatroz/CST 49h08min30

Classe Aberta Monocasco no tempo corrigido

1.) Lupie II - 45h32min48
2.) Marenostrum 46h16min44
3.) Vmax3 47h10min32
4.) Txori 48h24min54
5.) Nirvana 49h20min37
6.) Silence/Paul Wurth 49h27min07

Classe Aberta Multicasco no tempo corrigido

1.) Até Logo - 46h12min23s

A Rota do Aço - Regata de Vela Oceânica é uma realização da Arcelor, CST, Vega do Sul e Norsul, com organização da DS Comunicação e apoio da Gol Linhas Aéreas, Federação Brasileira de Vela e Motor (FBVM), da Associação Brasileira de Veleiros de Oceano (ABVO), da Marinha do Brasil, dos governos do Espírito Santo e Santa Catarina, das prefeituras de Vitória e São Francisco do Sul, do Iate Clube do Espírito Santo, do Iate Clube do Rio de Janeiro e do Capri Iate Clube.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em