VIII Meia Maratona do Rio terá o maior número de estrangeiros

A Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro chega à sua oitava edição prometendo ser a mais forte da história. Afinal, a disputa, que acontece no pröximo domingo, a partir das 8h40, reunirá os melhores do país e o maior número de corredores estrangeir

  
  

A Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro chega à sua oitava edição prometendo ser a mais forte da história. Afinal, a disputa, que acontece no pröximo domingo, a partir das 8h40, reunirá os melhores do país e o maior número de corredores estrangeiros na elite de todas as edições: 13, representando Quênia, Etiópia, Uganda, Argentina e Portugal.

A largada será na praia de São Conrado, enquanto a chegada, 21 km depois, será no Aterro do Flamengo. Os atletas vão brigar por uma premiação de cerca de 70 mil dólares. A Rede Globo de Televisão mostra a prova a ao vivo, a partir das 9 horas, dentro do Esporte Espetacular.

O Quênia, tradicional centro formador de atletas de meio-fundo e fundo, tem a maior delegação no evento. São nove corredores, sendo cinco homens e quatro mulheres, com destaque para os campeões Philip Rugut, vencedor em 2002 e 2003, John Gwako, campeão em 1998 e 2000; e Anne Jelagat, bicampeã, 2002 e 2003. Gwako, aliás, é o atual recordista da prova, com o tempo de 1h01min48seg (00).

Os demais atletas quenianos também vêm com resultados expressivos. No feminino, estão confirmadas Deborah Mengich, vice-campeã da São Silvestre em 2003; Rose Jepchumba, vencedora da São Silvestre do Porto(Portugal) no ano passado; e Rita Jeptoo, vencedora da Maratona de Suécia e da Meia Maratona de Napoles, ambas em 2004.

Entre os homens, destaque para Robert Cheruiyot, vencedor da São Silvestre em 2002 e quinto colocado na Maratona de Paris, neste ano, e Amsterdã, no ano passado; Enock Mitei, quinto melhor tempo na meia maratona, 1h00min32seg, e vice-campeão de Meia
Maratona Stramilano; e Benjamin Pseret, vencedor da Meia Maratona de Nine (03) e quarto colocado na Meia Maratona de Paris (04).

Completam a relação de estrangeiros o ugandense Patrick Chumba, nascido na Quênia, campeão da Meia Maratona de Marselha (02); o etíope Birru Dessalgn, vice-campeão da Maratona de Praga e quinto na Maratona de Tiberias, em Israel,ambas deste ano; e a corredora argentina Elisa Cobanea, representante de seu país nos Jogos de Sydney (00) nos 5 mil metros, vencedora da Meia Maratona Stramilano (Mar del Plata) e Corrida dos Anos (Córdoba), entre outras, nesta temporada.

“Teremos um dos maiores eventos da história da prova. Com tantos estrangeiros de alto nível, estamos confiantes em uma disputa bastante acirrada com os melhores atletas do país”, destaca Thadeus Kassabian, diretor da Yescom, organizadora da Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro.

A entrega do kit do atleta será feita juntamente com o chip no dia 2 - das 12 às 20 horas, e nos dias 3 e 4 de setembro, das 9 às 18 horas, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – Galpão das Artes, Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo – Rio de Janeiro - RJ, com a apresentação do número de peito. Não serão entregues kits no dia da prova.

A Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro é uma realização da Rede Globo de Televisão, com organização da Yescom e direção técnica da Events. A supervisão é da IAAF, AIMS, Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e Federação de Atletismo do Rio de Janeiro (FARJ). O patrocínio é Caixa Econômica Federal, com apoio da Varig, Halls, Golden Cross e Mizuno.

Fonte: ZDL de Comunicação

  
  

Publicado por em