Aparelho que atrai chuvas pode ser a última opção para evitar racionamento

A mais grave crise de abastecimento de água da história de SP pode ter uma salvação. Uma máquina alemã que fez testes com sucesso no estado promete ser capaz de trazer chuvas para a região e consequentemente resolver o problema da prolongada estiagem

  
  
Utilizando uma tecnologia desenvolvida na década de 1950 que é conhecida como “cloudbuster”, o aparelho que é similar a um para-raios atrai nuvens que estejam num raio de até 200 Km²

A crise hídrica é uma realidade e atingiu em cheio o coração do estado mais rico da nação. Entre troca de acusações e defesas, a única certeza é que se não chover (muito!) irá haver racionamento d'água na região metropolitana de São Paulo. Segundo especialistas, a culpa da falta de chuva não é de São Pedro e sim do crescente desmatamento na Amazônia que alterou drasticamente o ciclo de chuvas na região sudeste. A única solução para evitar o eminente racionamento seria criar uma máquina que 'chamasse' a chuva e os alemães inventaram!

O aparelho que foi criado pela fundação alemã 'Desert Greening' (Deserto Verde, em português) promete levar chuva até para regiões desérticas, como no sul da Argélia, na África. Utilizando uma tecnologia desenvolvida na década de 1950 que é conhecida como “cloudbuster”, o aparelho que é similar a um para-raios atrai nuvens que estejam num raio de até 200 quilômetros quadrados de distância para gerar chuvas na região. As tempestades são estimuladas através da física orgânica que atua no equilíbrio químico e termoquímico do clima.

Chuva em São Paulo
O sistema funcionaria em São Paulo? Segundo a página oficial da Fundação no Facebook a resposta é sim. Eles estiveram no estado de São Paulo no início novembro de 2014 com o equipamento que atrai chuva e o resultado foi surpreendente. No dia 3 do mesmo mês aconteceu o primeiro temporal - que inundou a cidade - após um longo período de estiagem.

A máquina alemã pode ser a salvação para a mais grave crise de abastecimento de água da história do estado de São Paulo

Testes na Argélia
Iniciados em 2005, os testes foram um sucesso segundo a Fundação alemã. O local que era uma região desértica se transformou num pomar com mais de três mil árvores frutíferas que alimentam a população local. Devido a elevação do nível de chuvas foi possível desenvolver uma enorme plantação que se transformou numa referência mundial na luta contra a desertificação.

  
  

Publicado por em