Educação inglesa? Reino Unido possui caverna que comprova que seus ancestrais eram canibais

O país que é conhecido pelo tradicionalismo, pontualidade e civilidade foi pego de surpresa. Uma pesquisa publicada recentemente comprovou que seus ancestrais eram canibais e ainda transformavam crânios humanos em pratos e canecas

  
  
Conhecidos como homens de Cro-Magnon, eles eram semelhantes ao homo sapiens e ganharam fama mundial por se alimentarem de carne humana, além de usarem os ossos das vítimas para produzirem objetos

A humanidade evoluiu muito nos últimos milênios e a caverna de Gough é uma prova disso. Localizada na Garganta de Cheddar, na região de Somerset, no Reino Unido, a gruta com 295 metros de extensão é um importante elo da história da evolução humana. Explorada por cientistas desde o fim do século XIX, ela possui restos de ossos humanos datados de 14,7 mil anos atrás e que provam que os ancestrais dos ingleses eram canibais. A pesquisa foi publicada em abril.

Conhecidos como homens de Cro-Magnon, eles eram semelhantes ao homo sapiens (nós!) e ganharam fama mundial por se alimentarem de carne humana, além de usarem os ossos das vítimas para produzirem objetos. A pesquisa, que foi realizada pelo Museu de História Natural de Londres juntamente com a Universidade College London, levantou a discussão sobre o tema após analisar centenas de ossos recolhidos de Gough, que comprovaram a tese, durante os últimos 100 anos.

O canibalismo nunca é algo admirado, mas neste caso os cientistas conseguiram provar que o ato era parte de um ritual pós-morte. Isso é explicado pelo fato de dezenas de ossos humanos terem sido encontrados sem a indicação da existência de algum rito funerário numa época em que isso já ocorria. A grande pergunta agora é se apenas os ingleses descendem diretamente de homens e mulheres canibais ou se os outros povos daquela época, que moravam no continente europeu, também mantinham os mesmos hábitos.

Sustentabilidade?

Uma pesquisa publicada recentemente comprovou que os ancestrais dos ingleses eram canibais e ainda transformavam crânios humanos em pratos e canecas

O 'reaproveitamento' não era comum nessa época e os homens de Cro-Magnon podem ter sido um dos pioneiros, na Europa, neste quesito. Segundo a recente pesquisa, os ossos ‘roídos’ apresentavam marcas de dentes humanos, porém o mais surpreendente é a destinação que davam aos 'restos'. Dentro de Gough foram encontrados crânios humanos detalhadamente cortados para servirem de canecas e até tigelas. Outras partes dos esqueletos também foram adaptadas e transformadas em armas, além de utensílios do dia-a-dia.

Visita à caverna
A região é famosa no Reino Unido pelas belíssimas formações rochosas e por suas diversas cavernas com resquícios dos habitantes da época. Pinturas rupestres, sítios arqueológicos, estalactites e estalagmites fazem do local um dos mais belos do país para conhecer o mundo da espeleologia. Tradicional ponto turístico da região, Gough também é a mais nova prova de que os tão comportados e tradicionais ingleses descendem de canibais.

O local é aberto à visitação e conta com guias turísticos que apresentam as curiosidades sobre as cavernas aos visitantes. Os ingressos custam a partir de £18.95 (R$ 86) e dão direito ao transporte de ônibus até a região, além dos guias.

  
  

Publicado por em