Hoje é o dia do Folclore. Conheça 10 festivais divertidos e bizarros ao redor do mundo

Tomate, tinta, fogo, fantasias, bebida e muita música. Alguns dos ingredientes das maiores festas populares mundiais.

  
  
Cada vez mais as festas populares de cada nação contagia turistas do mundo todo

O interesse pelo folclore nasceu entre o fim do século XVIII e o início do século XIX, quando os Irmãos Grimm e Herder iniciaram pesquisas sobre a poesia tradicional na Alemanha e "descobriu-se" uma cultura popular diferente da cultura erudita, que era cultivada pelas elites.

Logo, o interesse pelos costumes populares se espalhou por outros países e se ampliou para o estudo de outras formas literárias, músicas, práticas religiosas e outros fatos chamados na época de "antiguidades populares".

O termo folclore (folklore) é um neologismo que foi criado em 1846 pelo arqueólogo Ambrose Merton e usado em uma carta endereçada à revista The Athenaeum, de Londres, onde os vocábulos da língua inglesa folk e lore (povo e saber) foram unidos, passando a ter o significado de "saber tradicional de um povo".

A UNESCO declara que folclore é sinônimo de cultura popular, representa a identidade social de uma comunidade e é também uma parte essencial da cultura de cada nação.

Todos os povos possuem suas tradições, crenças e superstições, que se transmitem através de rituais, lendas, contos, provérbios, canções, danças, artesanato, jogos, religiosidade, brincadeiras infantis, mitos, idiomas e dialetos característicos, festas e outras atividades culturais que nasceram e se desenvolveram com o povo.

No Brasil, o dia do Folclore é comemorado em 22 de agosto. Data estabelecida em 1965 pelo Congresso Brasileiro uma homenagem à cultura popular brasileira.

Mas o folclore não é um conhecimento cristalizado. Apesar de algumas tradições serem enraizadas desde muito antigamente, ela se transforma com o passar dos anos, no contato entre culturas distintas, nas migrações, e através dos meios de comunicação onde se inclui recentemente a internet.

Parte do trabalho cultural da UNESCO é orientar as comunidades no sentido de bem administrar sua herança folclórica, sabendo que o progresso e suas mudanças podem tanto enriquecer uma cultura como destruí-la para sempre.

Então, essa é uma ótima oportunidade para conhecermos alguns festivais folclóricos, com são hoje, no Brasil e no Mundo:

Loi Krathong (Festival das Luzes) - Tailândia

Loi Krathong, ou Festival das Luzes, é realizado todos os anos na lua cheia do décimo segundo mês no calendário lunar tailandês para agradecer aos deuses e pedir boa sorte.

Os tailandeses colocam oferendas em krathongs, recipientes feitos com folha de bananeira ou de flores, os iluminam com velas ou incenso e soltam nos rios, fazendo um pedido
Eles acreditam que, se o minibarco flutuar pela correnteza por um bom tempo, sem que a chama da vela se apague, o desejo será realizado

La Tomatina - Espanha

Não se sabe de onde surgiu essa ideia maluca, que todos os anos acontece na cidade de Buñol, em Valência, sempre na última quarta-feira de Agosto. Milhares de pessoas se reúnem para atirar tomates umas nas outras (!!). A “guerra” começa logo pela manhã. Os participantes se reúnem em uma praça da cidade e aguardam ansiosos pela batalha enquanto degustam um bom vinho. Por volta das 11 da manhã, um foguete é lançado para dar início a brincadeira, daí é atirar tomates e tentar se proteger. Mas existe uma regra: é preciso amassar o tomate antes de arremessar.

A festa dura apenas uma hora, mas é tempo suficiente para deixar os participantes (e a praça) ao molho sugo

Las Fallas - Espanha

É a festa mais conhecida de Valência e talvez de toda a Espanha. O festival começa no dia 1° de março, com os preparativos de enormes estátuas e alegorias, conhecidas como fallas, feitas em madeira, papelão e outros materiais, que disputam um concurso de arte e são expostas nas ruas de toda a cidade entre os dias 15 e 19.

Algumas fallas (alegorias) em exposição durante o dia
Mas o ápice do evento ocorre na noite de San José, no dia 19, quando os participantes incendeiam as fallas, criando um grande fogaréu pelas ruas

Festival de San Fermin - Espanha

O festival realizado na cidade de Pamplona, na Espanha, é conhecido pelas famosas corridas de touro que acontecem sempre nas primeiras semanas de julho. Em paralelo acontecem também concertos, touradas, desfiles e muito entretenimento em toda a cidade.

A corrida pode ser vista das arquibancadas. Quem for mais ousado, pode se arriscar a correr com os touros

Mardi Gras - EUA

O carnaval de New Orleans, mais conhecido como Mardi Gras ou “terça gorda”, é uma festa que começou em Louisiana em 1699, trazida pelos colonizadores franceses. A folia é comemorada com as cores roxa, que representa a justiça, dourada, que é o poder, e verde para a fé.

O Madri Gras inclui desfile de carros alegóricos, hinos de carnaval e muitas máscaras de gesso, fantasias e colares de contas

Dia dos Mortos - México

Apesar do nome macabro, o Dia dos Mortos nada tem de assustador. Acontece do dia 31 de Outubro a 2 de Novembro e é uma festa tradicional muito alegre, comemorada principalmente no México. Nos dois dias de festa, as pessoas homenageiam amigos e parentes queridos que já se foram e brincam também com os vivos.

Segundo a crença, os falecidos voltam às suas casas para visitar os vivos, que preparam altares repletos de objetos e comidas do gosto daqueles que já se foram
O Dia dos Mortos é considerado o feriado mais importante do México

Holi - Índia

Acontece em Março e é uma tradicional festa de cores que marca o início da primavera na Índia. Holi é uma das festividades mais importantes do país e, segundo o hindu, comemora a vitória do bem sobre o mal.

Durante a celebração, as pessoas se pintam e atiram umas nas outras um pó colorido chamado de “Ghulal”, unindo pessoas de diferentes castas, <br />religiões, origens e classes sociais, com o único objetivo de se divertirem e comemorarem a chegada da primavera
Hoje em dia o festival se tornou popular também entre os milhares de turistas que viajam para a Índia especialmente para participar desse evento

Oktoberfest - Alemanha

Realizada em Munique, na Alemanha, a Oktoberfest é o maior e mais conhecido festival de cerveja do mundo! Mas a história da Oktoberfest não tem nada a ver com o que acontece nos dias de hoje. Não tinha milhares de boêmios cantando e se divertindo em uma comemoração regada a cerveja.

Tudo começou com uma corrida de cavalos para celebrar o casamento do príncipe Luis, mais tarde conhecido como rei Luis I da Baviera. A corrida aconteceu no parque Theresienwiesse e todos os moradores da cidade foram convidados. A festa fez tanto sucesso que resolveram marcar outra para o ano seguinte. E assim, nasceu a tradição.

E até hoje a Oktoberfest em Munique é comemorada neste mesmo parque. Com o acréscimo de 6 milhões de turistas, canecões de cerveja e o parque de diversões
Trajes típicos, característicos da população antiga também são indispensáveis para a festa

A maior Oktoberfest fora da Alemanha é a do Brasil, em Blumenau.

Carnaval de Veneza - Itália

Desde 1162 essa elegante festa colorida encanta com o desfile de trajes e máscaras onde os participantes por vezes encenam personagens para brincar com os passantes. Algumas trupes de teatro fazem espetáculos também.

A festa acontece apenas na véspera da quarta-feira de cinzas

Carnaval - Brasil

O Carnaval do Brasil é a maior festa popular do país. Ela acontece durante quatro dias e termina na véspera da quarta-feira de cinzas (início da Quaresma).

Comemorado em Portugal desde o século XV a festa foi trazida pelos portugueses para a então colônia do Brasil. Eram brincadeiras e folguedos que variavam conforme os locais, grupos sociais e a influência dos festejos africanos.

Com a mudança da corte portuguesa para o Rio de Janeiro, surgiram as primeiras tentativas de civilizar a festa carnavalesca brasileira, através da importação dos bailes e dos desfiles de máscaras parisienses, colocando o festejo Popular sob forte controle policial.

Em finais do século XIX, uma série e grupos carnavalescos ocupam as ruas do Rio de Janeiro, festejando de formas diferentes. Nessa época, esses grupos eram chamados indiscriminadamente de cordões, ranchos ou blocos.

Em 1890, Chiquinha Gonzaga compôs a primeira música especificamente para o Carnaval, "Ô Abre Alas!". A música havia sido composta para o cordão Rosas de Ouro que desfilava pelas ruas do Rio de Janeiro durante os festejos.

O carnaval acabou virando uma das principais festas do Brasil, ocupando lugar de destaque entre diversas camadas da população e da mídia

Em São Paulo, teve sua origem ligada à uma brincadeira na qual os foliões atiravam água e outros líquidos entre si, existente desde o século XV.

O Carnaval do Rio de Janeiro figura no Livro dos Recordes como o maior carnaval do mundo.

Em Salvador, Bahia, a festa é repleta de cantores famosos, que se apresentam-se em cima de trios elétricos.

Costumam se apresentar todos os anos, Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Daniela Mercury, entre outros artistas, além dos desfiles de blocos afros

O Carnaval de Recife/Olinda é considerado o carnaval mais democrático e culturalmente diverso do país. É conhecido por seus característicos bonecos de Olinda e pelo ritmo do frevo e do maracatu.

O Carnaval de Olinda possui o maior bloco carnavalesco do mundo, segundo o Guinness Book 1995, o Galo da Madrugada

E então, qual a festa folclórica você gosta mais?

  
  

Publicado por em