Antiga casa de serial killer cubano é transformada em balada

A reaproximação histórica entre Cuba e EUA fez a ilha caribenha voltar ao mapa turístico. Conhecido por suas belezas naturais e clima tropical, o país também é famoso por ter uma balada dentro de uma caverna onde já morou um serial killer

  
  
A inusitada e encantadora ‘Disco Ayala’ está localizada em Trinidad e surpreende os turistas com seu aspecto ímpar

Baladas existem em qualquer lugar do mundo, mas uma danceteria dentro de uma caverna não é algo que se vê em qualquer cidade, porém em Cuba tudo é diferente. A inusitada e encantadora ‘Disco Ayala’ está localizada em Trinidad, na costa oeste do país caribenho e surpreende os turistas com seu aspecto ímpar. Durante o dia, sem as luzes ofuscantes, o local não denuncia o seu interior, criando assim um ar de mistério na construção da “Idade das Pedras”.

Ao contrário do que se pode imaginar, uma boate no interior de uma caverna não limita as atrações. A infraestrutura do local não deve em nada as melhores baladas brasileiras e possui cinco pistas de dança, além de três bares. Com capacidade para até mil pessoas, a disco funciona diariamente, entre às 23h e 3h. Contudo, o momento mais esperado pelos visitantes é quando o relógio marca 1 hora da manhã, pois é neste horário que começam algumas das mais bizarras performances como engolir fogo, comer vidro e manipular cobras, além das tradicionais atrações como shows de cabaré e acrobacias.

Se curtir uma balada dentro de uma caverna é algo único, imagine poder ver o céu estrelado logo acima. No centro da boate, por questões de segurança, há um enorme buraco na rocha que permite a troca de ar e também ajuda a manter a solidez estrutural da caverna, evitando que as ondas sonoras gerem uma pressão excessiva e potencialmente perigosa. Em dias de chuva, esta área é interditada para ninguém sair molhado e não pagar o mico de cair na balada.

O acesso à caverna é feito através de uma rua sem asfalto, na periferia de Trinidad, dando um charme ainda mais especial ao local. Após chegarem à discoteca, os turistas devem passar por uma série de túneis que levam até o salão central da gruta, onde fica a pista principal de dança. O preço do convite é quase simbólico, pois custa apenas três pesos cubanos (R$ 11) que dá direito a entrada e uma bebida que pode ser um mojito, uma cuba libre ou uma cerveja.

Serial Killer
Se hoje a Disco Ayala é um lugar agradável e que exala alegria e agitação durante as noites caribenhas, no passado o local foi uma das regiões mais macabras do país. A caverna foi a moradia do mais famoso serial killer cubano que era conhecido como Carlos 'Coco' Ayala. Ele ganhou fama nacional após espalhar o terror sequestrando crianças e as matando em sua caverna. Ao todo, foram assassinados mais de 15 meninos e meninas, entre eles seu filho. O criminoso viveu no século XIX e acredita-se que foi um desertor da Guerra de Independência de Cuba. Atualmente, a história é considerada apenas uma lenda entre a população local, mas há diversas evidências históricas que comprovam que ele realmente morou e matou as crianças dentro da caverna.

Na época da inauguração da balada criou-se uma polêmica com a população de Trinidad que não gostou do nome fantasia do local: Disco Ayala. Em meio a protestos, o nome foi mantido e chamou ainda mais a atenção a balada que hoje é uma das mais famosas do país.

Mapa

Baladas existem em qualquer lugar do mundo, mas uma danceteria dentro de uma caverna não é algo que se vê em qualquer cidade, porém em Cuba tudo é diferente
Hoje a Disco Ayala é um lugar agradável e que exala alegria e agitação durante as noites caribenhas
  
  

Publicado por em