Eles podem sumir! Conheça esses 5 destinos antes que eles desapareçam

Estes locais podem simplesmente deixar de existir. Mas, ainda é tempo de visitá-los e, quem sabe, de também preservá-los.

  
  
A floresta amazônica é um dos locais mais conhecidos que podem sumir em nosso país. O governo estabeleceu, recentemente, a meta de acabar com o desmatamento ilegal até 2030.

Além de desastres naturais consequentes do aquecimento global, alguns outros eventos causados pela ação humana destroem de forma previsível, porém mais lentamente, inúmeros paraísos e paisagens, sendo a grande maioria importantes pontos turísticos mundiais.

Muitas vezes, essas transformações ambientais são amplamente divulgadas pelos veículos de informações, porém, tem muita região sofrendo esses impactos e quase ninguém sabe. Por isso, vamos listar abaixo alguns desses lugares que podem desaparecer do mapa daqui a alguns anos e que você deve visitar antes que seja tarde demais.

Alpes

Com 3% do gelo de sua região derretendo, há previsões de que as geleiras do Alpes desapareçam até 2050.

Os Alpes são uma das principais regiões europeias utilizadas pelos turistas na prática do esqui durante o ano todo.

Esse grande sistema de cordilheiras que se estende entre alguns países (dentre eles Alemanha, Áustria, França, Itália e Suíça) fica em altitudes baixas, tornando-o mais suscetível a mudanças climáticas.
Alguns cientistas apontam que essas geleiras podem desaparecer até 2050, pois a cada ano 3% do gelo da região derrete.

Grande Barreira de Corais Australianos

A maior estrutura do mundo formada por organismos vivos, que pode ser vista até do espaço, deve sumir em até 10 anos.

A Grande Barreira de Corais da Austrália é a maior estrutura do mundo formada por organismos vivos e pode ser vista até do espaço.

O turismo é a atividade mais importante da região e recebe milhões de mergulhadores por ano, mas, com o aquecimento anormal das águas proveniente do fenômeno El Nino, os corais vêm perdendo a cor.

Estudiosos afirmam que em até dez anos os corais da barreira poderão entrar em extinção, mas, diante disso, o Fundo Mundial da Natureza vem aumentando a proteção da área considerada patrimônio da Humanidade.

Ilhas Maldivas

As ilhas estão sendo engolidas pelas águas por conta do derretimento das calotas de gelo, o que gera o risco de esta ser a primeira nação do mundo a desaparecer.

As mais de mil ilhas que formam o arquipélago da República das Maldivas é uma espécie de Caribe no Oceano Índico de águas cristalinas.

Mas com o avanço do aquecimento global e o derretimento de calotas de gelo, essas ilhas estão sendo “engolidas” pelas águas e a sua nação poderá ser a primeira do mundo a desaparecer.
Ainda há tempo de passar por lá, vale a pena.

Ruínas Incas de Machu Picchu, Peru

Um mero declive de apenas 1cm por mês pode fazer Machu Pichu vir abaixo completamente.

As ruínas Incas de Machu Picchu são consideradas pela Unesco patrimônio mundial e é o símbolo mais típico do Império Inca, provavelmente construído no século XV e redescoberto tardiamente em 1911.

Machu Picchu recebe cerca de dois mil turistas por dia (exceto no mês de fevereiro, que tem chuvas intensas e é fechada ao público pelo perigo que oferece), porém as instalações necessárias para recebê-los ficam nas cidades vizinhas de Águas Calientes e Cusco.

Alguns geólogos japoneses afirmam que existe um declive de 1 centímetro por mês nessa região, e que esse deslocamento de terras e rochas pode destruir Machu Picchu completamente.

Veneza, Itália

Em 100 anos as águas em Veneza já subiram 20 centímetros e, nesse ritmo, poderão fazer a cidade afundar.

Veneza pode ser considerada umas das cidades turísticas mais visitadas do mundo e além da sua arquitetura romântica, seus passeios sobre as gôndolas deixam qualquer um apaixonado.

Porém, essa linda cidade está afundando. Pesquisas indicam que em 100 anos as águas subiram 20 centímetros e já comprometeram algumas estruturas em até dois andares.
Medidas estão sendo tomadas para conter o avanço do mar, porque o mundo não merece ficar sem Veneza.

A lista ainda pode ser completada por outros destinos que, por motivos ambientais, políticos e religiosos, podem desaparecer com o passar dos anos.

• Floresta Amazônica, Brasil
• Antiga Cidade de Jerusalém, Israel
• Arquipélago de Tuvalu
• Galápagos, Oceano Pacífico
• Mar Morto, Ásia
• Monte Kilimanjaro, África
• Pantanal brasileiro
• Templo Phajoding, Butão

  
  

Publicado por em