Maior museu submerso do mundo fica na paradisíaca Cancún

Como preservar barreiras de corais sem afastar os turistas? Pensando nisso, o México criou o 'Cancun Underwater Museum' que é formado por mais de 400 esculturas submersas que estão ajudando na preservação dos corais

  
  
Quem vê as praias paradisíacas de Cancún, no México, não imagina que embaixo daquele mar esverdeado existe o maior museu submerso do mundo

Quem vê as praias paradisíacas de Cancún, no México, não imagina que embaixo daquele mar esverdeado existe o maior museu submerso do mundo, segundo seus criadores. Com 400 esculturas feitas de cimento, o "Cancun Underwater Museum" fica a cerca de 10 metros de profundidade e foi projetado pelo escultor Jason DeCaires Taylor.

Criado no final de 2012, o Museu custou US$ 350 mil (cerca de R$ 1,08 milhão) e pode ser visitado por qualquer turista. Para conhecer o local basta mergulhar nos arredores da praia de Isla das Mujeres ou fazer um passeio num dos barcos com fundo de vidro que possuem na região. Com custo zero, o mergulho com snorking é o mais usual entre os visitantes. Porém, quem preferir também pode mergulhar utilizando o cilindro de oxigênio e curtir por mais tempo as esculturas submersas. O passeio com barco é vendido na praia e custa R$ 43 por pessoa, já o mergulho com cilindro é encontrado a partir de R$ 68/hora.

Produzidas a partir de um cimento com pH neutro, as esculturas foram feitas para interagirem com o meio ambiente ao longo do tempo. Após serem colocadas no fundo do mar, elas passam a se integrar com o ecossistema local e criam novos corais que vão surgindo sobre as próprias esculturas. Por serem 'obras de artes vivas', as estátuas estão em constante mudança e frequentemente alteram suas cores e formatos.

O

Quem pensa que o Museu submerso foi criado ao acaso, se engana. Esta obra de arte no fundo do mar mexicano foi projetada pensando em preservar as belezas naturais locais. A ideia é simples e consiste em disponibilizar algo mais "interessante" aos turistas do que os recifes de corais. Ao invés de proibir o mergulho e gerar um forte impacto negativo na economia local, a criação do "Cancun Underwater Museum" trouxe mais visitantes a região e ainda tirou o foco dos belos e frágeis cnidários que compõem a faixa costeira da cidade.

As esculturas no México não são as primeiras criadas por Jason DeCaires Taylor. O Escultor que é filho de inglês com uma guianense e foi criado na Europa, já havia deixado sua marca em Granada, no Caribe. Construído em 2006, na ilha caribenha, o museu foi o primeiro do mundo a ser erguido embaixo d'água.

Isla Mujeres
Famosa por suas praias paradisíacas, a Isla das Mujeres ganhou este nome devido as várias estátuas de mulheres que existiam nela quando os espanhóis chegaram ao local. Erguidas pelos maias, as esculturas homenageavam a Deusa Ixchel. Localizada a 30 minutos de barco de Cancún, a ilha possui oito quilômetros de extensão e é famosa por ser um dos principais balneários do país.

Com diversas opções de passeios e mergulhos, a Isla das Mujeres possui várias praias, mas as localizadas ao sul se destacam por sua beleza. Com vista para Cancún, as praias da região encantam os turistas com um mar de águas calmas, quentes e azuis.

Como chegar
Com voos diários partindo de diversas cidades do país rumo a Cancún, chegar a região é uma tarefa fácil. A dica é pesquisar por passagens aéreas saindo de aeroportos mais ao norte do Brasil, pois geralmente possuem preços mais baratos do que nas regiões sul e sudeste. Uma passagem aérea partindo de São Paulo rumo ao México custa em média 30% a mais do que saindo de Belém.

Chegando em Cancún basta escolher uma das dezenas de embarcações que fazem o trajeto para Isla das Mujeres e curtir a viagem. Quem preferir e tiver licença para dirigir embarcações de pequeno ou médio porte pode alugar uma lancha e pilotar rumo a Ilha.

Mapa


.

Criado no final de 2012, o Museu custou US$ 350 mil (cerca de R$ 1,08 milhão) e pode ser visitado por qualquer turista
Por serem 'obras de artes vivas', as estátuas estão em constante mudança e frequentemente alteram suas cores e formatos
Esta obra de arte no fundo do mar mexicano foi projetada pensando em preservar as belezas naturais locais
  
  

Publicado por em