Prédio mais antigo do mundo tem mais de 2 mil anos e realiza casamentos 'eternos'

Construído há 2035 anos, o Panteão de Agripa está situado em Roma e resistiu a guerras, saqueadores e um grande incêndio e ainda hoje é considerado um dos prédios mais bem preservados do Império Romano

  
  
Aos domingos são celebradas missas em seu interior, que também está aberto aos pombinhos interessados em se casarem dentro do prédio mais antigo do mundo

Construído mais de 1,5 mil anos antes do descobrimento do Brasil, o Panteão de Agripa é o prédio mais antigo do mundo, que ainda existe. Localizado em Roma, capital italiana, o local foi erguido entre os anos de 29 e 19 a.C. a pedido do cônsul romano Marco Vipsânio Agripa. Juntamente com o Panteão, ainda foram construídos os Banhos de Agripa e a Basílica de Netuno.

O majestoso edifício em formato circular é composto por um pórtico e mais de uma dezena de colunas de mármore, além da tradicional cúpula que mede exatos 43,3 metros de altura e circunferência. Após mais de dois mil anos desde sua inauguração, a cúpula ainda é considerada a maior do mundo de concreto não reforçado. Inicialmente, o local era usado como um templo pagão, mas com o passar dos anos se transformou numa igreja Católica dedicada à Santa Maria. Atualmente, o Panteão abriga o túmulo de diversas personalidades italianas, entre elas os pintores Rafael Sanzio e Annibale Carraci, além de alguns monarcas do país.

Ao longo dos milênios, a estrutura foi sofrendo alterações, sendo que a principal delas ocorreu após um grande incêndio que destruiu a maior parte do Panteão, em 80 d.C. Apenas no ano de 118, durante o reinado do Imperador Adriano, que o local voltaria a ser reconstruído. Segundo informações da época, somente a fachada do edifício permaneceu intacta. Ainda hoje, o prédio é considerado uma das estruturas existentes mais bem preservadas da época do Império Romano.

A principal de todas as alterações ocorreu no teto do pórtico que era de bronze, mas teve o material retirado durante no século XVII. Ao contrário de outros casos de 'saqueadores' de itens históricos, o local teve o metal extraído a mando do papa Urbano VIII. Segundo documentos da época, o bronze foi derretido e utilizado na fabricação de armas para defender o Castelo de Santo Ângelo. Ao longo dos tempos, outros itens também foram ‘saqueados’, como algumas estátuas de bronze que estavam situadas na entrada do Panteão.

Atualmente, aos domingos são celebradas missas em seu interior, que também está aberto aos pombinhos interessados em se casarem dentro do prédio mais antigo do mundo. Uma lenda local afirma que os casamentos que ocorrem no Panteão são eternos, assim como a milenar construção.

Mapa

O prédio é considerado uma das estruturas existentes mais bem preservadas da época do Império Romano
O majestoso edifício em formato circular é composto por um pórtico e mais de uma dezena de colunas de mármore, além da tradicional cúpula
Construído mais de 1,5 mil anos antes do descobrimento do Brasil, o Panteão de Agripa é o prédio mais antigo do mundo
  
  

Publicado por em