Sucesso nas redes sociais, Pedra do Telégrafo é cenário para fotos incríveis

Com o aumento do fluxo de visitantes após fotos com pessoas 'penduradas' no abismo virarem febre na internet, a trilha da Pedra do Telégrafo também registrou um crescimento na quantidade de lixo descartado irregularmente ao longo do percurso

  
  
O sucesso das fotos é tão grande que o tempo esperado para fazer uma pose para publicá-la nas redes sociais chega a ser maior que o gasto para caminhar todo o percurso

A internet tem uma capacidade ímpar de transformar locais e pessoas em celebridades instantâneas, mas este sucesso muitas vezes tem um preço que em alguns casos é caro demais. A Pedra do Telégrafo, que está localizada na Barra de Guaratiba, na Região Oeste do Rio de Janeiro, é um exemplo deste fenômeno que só a internet pode criar.

Com a fama, a localidade foi transformada de uma região pacata num dos lugares mais badalados da cidade. O sucesso das fotos, que parecem montagens fotográficas de tão belas e surreais, modificou a rotina das trilhas de acesso e de toda a Barra de Guaratiba. A tranquila região se transformou num dos locais mais disputados para pontos de fotos na Cidade Maravilhosa e com isso, também veio o aumento da poluição.

A sensação das fotos nas redes sociais fez crescer abruptamente o número de interessados em realizarem as trilhas, de nível médio, que são concluídas em cerca de 50 minutos e possuem dois percursos principais que levam os turistas até o topo da Pedra do Telégrafo, a mais de 354 metros de altura. Com início na Praia Grande ou nas proximidades da velha ponte de acesso à Restinga da Marambaia, os caminhos passam por áreas íngremes e surpreendem os aventureiros com uma vista paradisíaca antes mesmo de chegar ao final do percurso, na famosa Pedra.

O sucesso das fotos é tão grande que o tempo esperado para fazer uma pose para publicá-la nas redes sociais chega a ser maior que o gasto para caminhar todo o percurso. Aos finais de semana, a fila para registrar uma pose chega a ultrapassar uma hora de espera e também movimenta a economia local. Empresas da região oferecem o serviço de guias turísticos por aproximadamente R$ 50, que inclui o passeio e até auxilio para tirar a tão esperada foto.

Se a Pedra do Telégrafo ganhou a fama, é a Pedra do Cavalo que 'entrega o prêmio' aos turistas que visitam o local, pois a maior parte das fotos virais em que aventureiros se 'arriscam' pendurados sobre um penhasco são clicadas nesta área. O 'segredo' do clique é que a posição da foto passa a ilusão que as pessoas estão penduradas num abismo quando na verdade existe terra firme logo abaixo dos seus pés. Curiosamente, o nome da pedra é uma 'homenagem' a uma antiga e famosa foto de um cavalo quase no abismo, justamente sobre aquela rocha.

Poluição
Com o aumento do fluxo de turistas, também houve o crescimento da poluição na região. Segundo Pedro Felipe Santos Carvalho, presidente e fundador da ONG Amigos do Perigoso, "é importante chamar atenção que o aumento do fluxo de aventureiros também trouxe o crescimento da quantidade de lixo macro (embalagens, pets, entre outros) e micro (partículas de plásticos e outros detritos) que são deixados nas trilhas pelas pessoas. A ampliação do número de turistas é positiva, mas deve ser organizada para sempre manter a preservação ambiental em primeiro lugar".

Além de conscientizar a população local e os turistas sobre a importância de se manter o meio ambiente limpo, a ONG Amigos do Perigoso também realiza mutirões de limpeza na região. Segundo um levantamento interno da organização houve um crescimento no lixo recolhido desde o início da fama da região, no final de 2014.

O sucesso das fotos, que parecem montagens fotográficas de tão belas e surreais, modificou a rotina da Barra de Guaratiba
o nome da pedra é uma 'homenagem' a uma antiga e famosa foto de um cavalo quase no abismo, justamente sobre aquela rocha
Se a Pedra do Telégrafo ganhou a fama, é a Pedra do Cavalo que 'entrega o prêmio' aos turistas, pois a maior parte das fotos virais em que aventureiros se 'arriscam' sobre um penhasco são clicadas nesta área
  
  

Publicado por em